22 de outubro de 2018
  • :
  • :

“Inema acertou em indeferir licença para aterro da Naturalle”, diz Luiza Maia

“Inema acertou em indeferir licença para aterro da Naturalle”, diz Luiza Maia

“Uma vitória para os movimentos sociais, população e para a luta em defesa do meio ambiente”. A declaração foi da deputada Luiza Maia (PT), que comemorou o indeferimento da licença ambiental para instalação de aterro sanitário da empresa Naturalle, em Simões Filho. Na sessão plenária desta segunda-feira (16), a parlamentar disse que a obra destruiria mananciais dentro de uma Área de Proteção Ambiental.

“Foram 13 meses de luta contra a instalação do aterro, protagonizada por entidades da região, como a Fundação Terra Mirim, comunidades quilombolas e demais entidades sociais e de preservação ambiental. A Naturalle já estava operando como ‘Aterro de Resíduos de Construção Civil’, com licença ambiental da Prefeitura. Mas pleiteavam, no pedido de licença estadual, a operação com Resíduos Hospitalares e Resíduos Sólidos Urbanos”, afirmou Luiza Maia.

A recusa da licença, por parte do inema foi acertado, na opinião da deputada, porque estudos provam que o aterro comprometeria diretamente cerca de 60 hectares de Mata Atlântica: “Seria afetado parte de um raro Corredor Ecológico da Região Metropolitana de Salvador, fundamental para a saúde do ecossistema local e que contribui para a qualidade e quantidade da água”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *