28 de maio de 2018
  • :
  • :

Amanda Nunes vence Raquel Pennington e mantém cinturão do UFC

Amanda Nunes vence Raquel Pennington e mantém cinturão do UFC

Uma luta dura e uma apresentação de gala. Assim foi a terceira defesa de cinturão de Amanda Nunes, que nocauteou Raquel Pennington no quinto round da luta principal do UFC 224. A brasileira começou o duelo mostrando o cartão de visitas, com um chute nas pernas que tirou o equilíbrio de Pennington e mandou a norte-americana para o chão.

A pressão da brasileira se manteve durante toda a luta, misturando socos, chutes, joelhadas e quedas que lhe garantiram a vitória em todos os rounds. A “Leoa” ainda mostrou ótimo condicionamento físico, lutando no mesmo ritmo até o final e ampliando sua vantagem no combate a cada round.

Raquel valorizou a vitória mostrando muito coração e resiliência, mas já bastante avariada e com um sangramento abundante, a norte-americana sucumbiu e acabou sendo parada no último assalto. “Nunca lutei com uma amiga, foi a primeira vez. Respeito muito essa menina. Foi muito difícil para mim”, disse a campeã após a vitória, “Foi a luta mais difícil da minha carreira. Somos amigas, vamos sair do cage, tomar uma cerveja e celebrar nossa amizade”.

A campeã continuou falando sobre a emoção de fazer sua primeira defesa de título em seu país natal: “Foi muito importante para mim. Eu moro lá fora, mas defendo a bandeira do Brasil. Estou aqui para dividir esse cinturão com vocês hoje”. Amanda disse que segue nesse domingo para Salvador e depois para Pojuca, sua cidade natal.

Lyoto nocauteia Belfort

Uma das lutas mais aguardadas do UFC 224 teve um fim bastante familiar. Lyoto Machida usou um chute frontal, bastante semelhante ao utilizado por Anderson Silva em 2011, para nocautear Vitor Belfort na marca de um minuto do segundo round da última luta da carreira do Fenômeno.

A entrada das duas lendas brasileiras já cativou o público na Jeunesse Arena com um misto de apreensão e empolgação. Mas como em muitas lutas cercadas de grande expectativa, o combate começou com muito estudo e pouca ação, e os atletas quase não se encostaram durante os cinco primeiros minutos, com exceção de alguns chutes de Lyoto e duas investidas de Vitor.

Machida continuou apostando nos chutes no início do segundo assalto, e um deles conectou perfeitamente no queixo de Belfort, que caiu ao chão já desacordado. A primeira reação do público foi de espanto. A segunda, de reverência ao Fenômeno, que em sua entrevista no octógono se limitou a agradecer todos os que fizeram parte deste último capítulo de sua carreira e fez o tradicional gesto de deixar suas luvas no centro do octógono: “Agora é hora de cuidar da minha família”, declarou.

Lyoto também fez questão de reconhecer a importância do adversário: “Muito respeito ao nosso Vitor Belfort. Ele fez muito pelo nosso esporte e merece muito respeito”, disse. Lyoto pediu para enfrentar o ex-campeão peso médio Michael Bisping.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *