19 de outubro de 2018
  • :
  • :

Mundial de Surf: Mineirinho é eliminado, mas oito brasileiros avançam em Saquarema

Mundial de Surf: Mineirinho é eliminado, mas oito brasileiros avançam em Saquarema

Campeão do Rio Pro em 2017, Adriano de Souza não passou da segunda fase da edição deste ano a da etapa brasileira do Circuito Mundial, a quarta da temporada. Depois de estrear com derrota para o americano Griffin Colapinto e para o sul-africano Michael February na bateria 8 do round 1, Mineirinho foi superado pelo compatriota Ian Gouveia )foto acima) na repescagem (round 2) na tarde desta segunda-feira (14), na Barrinha, em Saquarema.

Até o momento, o Brasil tem oito surfistas garantidos na terceira fase – Michael Rodrigues, Jesse Mendes e Tomas Hermes ainda competem no round 2. Mais cedo, Gabriel Medina, Ítalo Ferreira e Filipe Toledo venceram suas respectivas baterias de estreia, avançando direto sem a necessidade de repescagem. Há pouco, Alejo Muniz derrotou o australiano Owen Wright no round 2, juntando-se ao grupo dos classificados. Ainda na segunda fase, Deivid Silva e Wiggolly Dantas foram eliminados respectivamente por John John Florence e Jordy Smith.

O brasileiro Filipe Toledo superou o americano Kanoa Igarashi e seu compatriota Ian Gouveia para se garantir na terceira rodada da etapa de Saquarema do Circuito Mundial de Surfe. Dominante, ele saiu com 13,70 (8,60 e 5,10) das águas da Barrinha, batendo o americano, que teve 13.07 (6.17 e 6.90) e o outro brasuca (5.50 e 4.23). Outro que conseguiu a vaga direto para o terceiro round, sem precisar passar pela repescagem, foi Gabriel Medina, que triunfou em uma bateria só com atletas do Brasil. Adriano de Souza, o Mineirinho, por sua vez, foi derrotado e precisará passar pela repescagem.

O campeão mundial de 2015 conseguiu somatório de 11.00 (6.17 e 4.83) contra 11.60 (7.60 e 4.00) e do vencedor, o ameircano Griffin Colapinto, e 11.47 (5.67 e 5.80) de Michael February, da África do Sul, que também terá de passar pelo round 2 em Saquarema.

Gabriel Medina, por sua vez, conseguiu a virada no finzinho de sua bateria. Alejo Muniz vinha na frente, mas acabou sendo passado por Medina e Jesse Mendes. O campeão mundial de surfe de 2014, com um 7.07 no fim, pegou a liderança e se garantiu na terceira rodada com somatório de 14.17 contra 13.43 de Jesse (6.23 e 7.20) e 12.86 de Alejo (6.83 e 6.03).

“Eu competi muito com Alejo e Jesse no passado, sabia que ia ser uma bateria de alto nível. Eu busquei minhas ondas. Sabia que eles iam fazer isso. Seria maravilhoso vencer em casa. Eu fiquei em terceiro há alguns anos, passei perto. Depois, fiquei em nono. Eu quero ir bem aqui, espero chegar às finais”, comentou Gabriel Medina.

Um dos mais badalados surfistas do circuito, John John Florence vinha em dificuldades em sua bateria, com notas baixas, mas pegou um tubo sensacional e uma finalização com bela cortada, que valeu 9.10, e virou. Só que Mikey Wright foi mais regular e, com um 7,83 em sua segunda onda, passou o havaiano e foi direto para o round 3, empurrando o rival para a repescagem. JJ ficou com 13.93 (4.83 e 9.10), sendo obrigado a disputar o round 2, Wright teve 14.83 (7.00 e 7.83) e Joan Duru, da França, 10.93 (5.60 e 5.33).

Outros brasileiros também entraram em ação. Italo Ferreira, em uma bateria disputada, conseguiu a vaga direto para a terceira rodada com 10.64 (4.67 e 5.97) ao derrotar Connor O’Learry (10.47, sendo as duas melhores ondas 6.17 e 4.30) e Keanu Asing (10.36, somatório composto por notas 5.33 e 5.03). David Silva fez 10.30 e irá para o round 2 ao lado de Patrick Gudauskas, dos EUA, com 8.83, ao perder para Julian Wilson (12.93). Michael Rodrigues também compete na repescagem. Yago Dora e Willian Cardoso estão no round 3.

No feminino, foi decretado lay day nesta segunda-feira. A próxima chamada para as mulheres será na terça (15), às 6h45.

Foto: Divulgação/WSL




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *