17 de agosto de 2018
  • :
  • :

Salvador: Casa dos Romeiros recebe a exposição Santos Juninos

Salvador: Casa dos Romeiros recebe a exposição Santos Juninos

Pelo terceiro ano seguido, o Projeto Cultural Vila Criativa apresenta a Exposição Santos Juninos na Colina Sagrada, com trabalhos de 13 artistas retratando a fé popular nos Santos, Antônio, João e Pedro, comemorados no mês de junho. O objetivo é resgatar as origens e tradições do povo nordestino, suas representações regionais, memória e valorização do patrimônio artístico e cultural em suas diversas linguagens.

A abertura acontece na próxima sexta-feira (08), às 10 horas, no imóvel número 33, na Casa dos Romeiros, em frente à praça da Igreja do Bonfim. A mostra segue até o dia 30 de junho, de sexta a domingo das 9 às 18 horas.

Vão expor suas obras, retratando a tradição e a religiosidade dos santos juninos os artistas Luiz Mário, Ed Ribeiro, Gerar, Petrina, Cláudia Reis, Joci Santos, Maria Anjos, Irlânia Mercês, Vane Correia, Jean Marcos, Xênia Pinheiro, Edna Marta e Raquel Santo Fuxico. Além deles, será montada uma instalação com a participação do escultor e entalhador pernambucano, Jairson Rocha, que tem mais de 30 anos de carreira e vai esculpir um Santo Antônio durante a exposição.

Segundo a organizadora da exposição, Simone Reis, o objetivo é promover o diálogo entre as artes, tradição e cultura popular, mostrando o trabalho de artistas entusiastas dos fazeres da fé. “No nordeste brasileiro principalmente, estes santos são reverenciados e têm enorme importância para comunidades católicas e mesmo de cultos afro-brasileiros. É a fé retratada de forma artística”.

Durante a exposição acontecerá uma programação artística com a participação do cordelista Antônio Barreto, Terezinha Passos contadora de histórias e trio de forró pé-de-serra. O público contará ainda com a opção de comida regional no Espaço de Artesanato e Gastronomia da Vila Criativa, que servirá pratos como sarapatel, manisoba, carne do sol, bolos aimpim , carima, mingau milho, mungunzá, amendoim , milho cozido, além do licor Artesanal do Palácio do Licor

Devoção – Acredita-se que a tradição das festas juninas tenha origem no século XII, na França, com a celebração dos solstícios de verão, vésperas do início das colheitas. No hemisfério sul, na mesma época, acontece o solstício de inverno. Como aconteceu com outras festas de origem pagã, esta também foi adquirindo sentido religioso introduzido pelo cristianismo, trazido pela igreja católica ao Novo Mundo.

A comemoração das festas juninas é certamente herança portuguesa no Brasil, registra-se 400 anos, acrescida ainda dos costumes franceses que a elas se mesclaram na Europa. O ciclo das festas juninas gira em torno de três datas principais: 13 de junho, Festa de Santo Antônio; 24 de junho, São João; e 29 de junho, São Pedro.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *