21 de junho de 2018
  • :
  • :

Salvador ganhará jardim etnobotânico com espécies sagradas do candomblé

Salvador ganhará jardim etnobotânico com espécies sagradas do candomblé

Nesta sexta-feira (08), será criado o primeiro jardim etnobotânico do Parque em Rede Pedra de Xangô, em Cajazeiras, com o plantio de sete árvores de espécies sagradas do candomblé. As mudas, doadas pelo povo de santo que mora na região, serão das espécies peregun, akoko, sangue lavou, espada de Iansã, tapororoca, kabiciele e aroeira. Durante a ação, também será feito um mutirão de limpeza em frente à Pedra de Xangô, tombada pela Prefeitura no ano passado. As atividades começarão às 9h, na próprio local, em Cajazeiras X.

A iniciativa vai engajar moradores, adeptos das religiões de matriz africana e integrantes do grupo de trabalho de Unidades de Conservação, composto por técnicos da Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (Secis) e representantes da sociedade civil, como cidadãos, associações, universidades e ONGs. A ação também terá o apoio da Limpurb.

As plantas cultivadas no bosque etnobotânico serão utilizadas para fins religiosos, medicinais e alimentares, atendendo às comunidades que vivem próximas ao parque. A área do lugar – definida no Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU), em 2016 – reúne doze pontos considerados sagrados pelo candomblé.

Semana do Meio Ambiente – A ação integra as iniciativas da Secis em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado na última terça (05), quando a Caravana Mata Atlântica distribuiu 100 mudas de árvores para a população. Até domingo, 183 árvores serão plantadas em diversos locais da capital para comemorar a data, como Ogunjá, Calabetão, Calçada, Cajazeiras e Largo de Roma.

Foto: Secom/PMS




One thought on “Salvador ganhará jardim etnobotânico com espécies sagradas do candomblé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *