15 de dezembro de 2018
  • :
  • :

Comissões da Câmara de Salvador pedem retorno do convênio da Coelba com lotéricas

Comissões da Câmara de Salvador pedem retorno do convênio da Coelba com lotéricas

As comissões dos Direitos do Cidadão e dos Direitos dos Consumidores da Câmara Municipal de Salvador vão buscar entendimento entre a Caixa Econômica Federal (CEF) e a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) para que as contas de energia elétrica voltem a ser pagas nas casas lotéricas da capital baiana.

Conforme o vereador Alexandre Aleluia (DEM), presidente da Comissão dos Direitos do Cidadão, o colegiado encaminhará um ofício para a Coelba e para a CEF pedindo o restabelecimento do convênio.

“Queremos a volta desse convênio da Coelba com as casas lotéricas e esperamos que a concessionária atenda às recomendações do Ministério Público e ainda apresente um novo programa que facilite o pagamento das contas”, afirmou Alexandre Aleluia.

“Caso a Coelba apresente um novo programa que facilite o pagamento das contas, a Comissão dos Direitos do Cidadão e o Ministério Público vão acompanhar de perto, pois o consumidor não pode ser prejudicado”, acrescentou o vereador.

Respeito – De acordo com a vereadora Rogéria Santos (PRB), presidente da Comissão Especial Temporária dos Direitos dos Consumidores, “em respeito ao princípio da informação, o colegiado está debruçado sobre esta grave situação que está afligindo os consumidores baianos”.

Rogéria informa que “a comissão também vai encaminhar ofício à Caixa Econômica Federal e à Coelba, bem como aos órgãos competentes para que medidas sejam tomadas, resolvendo o impasse”. A parlamentar diz ainda que estão sendo elaborados projetos de indicação com sugestões aos poderes executivos e órgãos subordinados para resolver a questão, uma vez que os consumidores não podem ser prejudicados em hipótese alguma.

Rogéria diz ainda que é necessário criar outras opções de pagamento para os consumidores que ficaram prejudicados com a suspensão dos serviços. “Não se pode permitir que as pessoas fiquem tantas horas na fila para pagar a conta, evitando cortes no fornecimento de energia”, diz a vereadora.

Ela destaca ainda que a Coelba foi notificada nesta quarta-feira (11) pela Diretoria de Ações de Proteção e Defesa do Consumidor, bem como pelo Ministério Público para prestar esclarecimentos sobre o fim do convênio com a CEF.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *