22 de outubro de 2018
  • :
  • :

Estudo para integração do transporte público de Salvador é apresentado ao MP-BA

Estudo para integração do transporte público de Salvador é apresentado ao MP-BA

O estudo técnico sobre a integração do transporte público em Salvador contratado pelo Governo do Estado, e realizado em conjunto com a Prefeitura Municipal de Salvador (PMS), foi apresentado durante reunião, na tarde desta quinta-feira (12), na sede do Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA), para promotores, representantes do Estado, da PMS e empresários do setor de transporte.

A elaboração do estudo ficou definida após a assinatura de um termo de ajustamento de conduta (TAC) entre Estado e Prefeitura. A reunião foi mediada pelas promotoras Cristina Seixas e Rita Tourinho, com a participação do procurador-geral do estado, Paulo Moreno, do secretário estadual da Casa Civil, Bruno Dauster, dos secretários municipais de Mobilidade, Fábio Mota, e da Casa Civil, Luiz Carreira.

O estudo ficou pronto em 90 dias e analisa a integração entre os modais de transporte público da capital. Segundo Bruno Dauster, mais de 90 linhas de ônibus urbanos de Salvador precisam ser adequadas às normas de integração ou cortadas. “Esta é a primeira vez que avaliamos o estudo que foi feito sobre o custo do sistema de transporte de Salvador. A partir daí, devemos avançar sobre questão da tarifa de integração, qual o valor a ser adotado e de que forma ocorrerá essa divisão entre o Sistema de Transporte Coletivo por Ônibus (STCO) e o metrô”, afirmou.

Dauster destacou ainda que “o estudo fez uma análise extensiva sobre o transporte na cidade e demonstrou matematicamente que quanto melhor for a integração, menor será o custo total do sistema e menor o risco de déficit para o sistema de ônibus privado e o pagamento de complementação de passageiro para o Estado. Agora temos elementos para evoluir na tomada de decisão, que já ocorrerá nos próximos dias”.

Para a superintendente de mobilidade da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur), Grace Gomes, o estudo é essencial para definir a repartição tarifária. “O estudo foi feito em função da discussão tarifária entre Estado e prefeitura. O Estado contratou a empresa para o levantamento de dados e elaboração do conteúdo apresentado hoje, após a determinação do Ministério Público, que vem mediando as negociações entre as partes. O estudo foi realizado conjuntamente entre as coordenações do Governo do Estado e da Prefeitura de Salvador. Agora vamos analisar esse estudo mais detalhadamente e determinar o cenário que vai ser adotado para cidade. Essa decisão será tomada em acordo entre governo, prefeitura e Ministério Público”, explicou.

De acordo com a promotora Cristina Seixas, após 20 dias de análise do material, o grupo voltará a se reunir no Ministério Público. “Esse estudo foi solicitado dentro do TAC para definição de tarifa, a questão do sistema de transporte coletivo de ônibus e do metrô e de que forma ocorrerá essa integração. Ficou acordado nesta reunião que as partes terão 20 dias para estudar as propostas. Depois desse período, voltaremos a nos reunir para discutir a tomada de decisão”.

Foto: Camila Souza/GOVBA




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *