21 de outubro de 2018
  • :
  • :

Ministério das Cidades, Ambev e Instituto Tellus querem reduzir mortes no trânsito

Ministério das Cidades, Ambev e Instituto Tellus querem reduzir mortes no trânsito

O Ministério das Cidades, por meio do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), e o Instituto Tellus (OSCIP), fecham parceria para implementar o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), que tem como objetivo reduzir pela metade, em um período de dez anos, o índice de mortes no trânsito no país.

Criado em janeiro de 2018, o Pnatrans surge para atuar na segunda maior causa de morte externa no Brasil (40.000 mortes/ano): os acidentes de trânsito, a Cervejaria Ambev assume o papel de principal apoiadora da parceria entre o órgão público e o Instituto Tellus. Com o início das atividades, o Movimento espera conseguir a adesão de outras empresas engajadas nesta mesma causa.

Dentre as primeiras etapas do plano está o diagnóstico nacional das fontes de dados de segurança viária, que visa mapear as informações disponíveis em bases de dados de diferentes órgãos municipais, estaduais e federais e unificá-los em um sistema próprio. Com isso, os esforços e ações poderão ser direcionados de maneira mais transparente e efetiva para a melhoria da gestão da segurança viária.

Nesse primeiro estágio, o Instituto Tellus, em parceria com a consultoria Falconi e com o apoio de cerca de R$ 1 milhão da Cervejaria Ambev, irá coletar informações e estatísticas de segurança viária junto aos Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) nos 09 estados e no Distrito Federal, criando assim um diagnóstico inicial da segurança viária no Brasil, identificando as principais causas dos acidentes para então definir as frentes de atuação do programa.

Já a etapa seguinte do plano de trabalho do Pnatrans irá contemplar os demais 16 estados. A partir desse diagnóstico, será definida e implantada uma metodologia de coleta, tratamento e divulgação dos dados nacionais, além de metodologias de desdobramento, e comunicação das metas a serem definidas para que, em dez anos, o índice nacional de mortes no trânsito caia 50%.

“Consideramos fundamental a parceria com o Instituto Tellus, por meio da Cervejaria Ambev e da Consultoria Falconi. Temos convicção de que essas ações vão contribuir para encontrarmos soluções para um problema comum às nossas sociedades”, diz o ministro das Cidades, Alexandre Baldy.

Como uma organização da sociedade civil que apoia melhorias de políticas públicas e que tem o propósito contribuir para formação de um ecossistema de inovação em serviços públicos no Brasil, o Instituto Tellus considera o Programa fundamental para alcançar resultados mais efetivos e sustentáveis no longo prazo. “Acreditamos que a estruturação e divulgação do diagnóstico nacional das fontes de dados de segurança viária irão ajudar a fomentar novas iniciativas para redução de mortes e salvamento de vidas”, explica o diretor presidente do Tellus, Germano Guimarães.

“Para diminuir as mortes no trânsito, acreditamos que é necessário ir além das campanhas de conscientização. Temos o trânsito seguro e o consumo consciente de bebidas alcoólicas como temas de extrema importância para nós quanto a qualidade de nossos produtos. Para colocar de pé esse objetivo, é preciso juntar nossa energia com o banco de dados do poder público para agir, de fato, onde os acidentes acontecem. Assim como fizemos com ações como o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, em São Paulo, e o Brasília Vida Segura, que superou em 40% a meta do primeiro ano de vidas salvas por acidentes de trânsito no Distrito Federal. Lado a lado, agora podemos ajudar a implementar um sistema de gestão eficiente e que traga resultados para o país inteiro”, comenta Pedro Mariani, vice-presente de Relações Corporativas da Cervejaria Ambev.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *