17 de agosto de 2018
  • :
  • :

Salvador volta à rota de eventos sobre vinho da Famiglia Valduga

Salvador volta à rota de eventos sobre vinho da Famiglia Valduga

Salvador volta à rota do Grupo Famiglia Valduga depois do sucesso que foi a Vin Première, nesta quinta-feira (9), no Yacht Clube da Bahia. Com a presença do próprio João Valduga, enólogo e sócio proprietário do grupo, e de outras referências do universo da enologia, como o enólogo Daniel Dalla Valle, o evento superou as expectativas e apresentou um público crescente e bastante interessado no universo dos vinhos e das cervejas artesanais. Durante o dia – o grupo promoveu almoço, tarde de treinamento com profissionais da área locais e a degustação à noite –, foram apresentados produtos das marcas Casa Valduga, Casa Madeira, Domno Importadora, Ponto Nero, Cervejaria Leopoldina e Vinotage, componentes da Famiglia Valduga.

O destaque foi o circuito de degustação montado à noite, no Yacht Clube da Bahia, com a exposição de todas as marcas participantes, oferecendo ao visitante uma oportunidade única de mergulhar no universo do vinho nacional e internacional. Foram disponibilizados mais de 120 rótulos para degustação de vinhos e espumantes, 10 estilos de cervejas artesanais, além das delícias da Casa Madeira, (sucos, chás gelados, geleias, antepastos, molhos de pimenta e cremes balsâmicos) e outros produtos.

Representados com exclusividade no Brasil pela Domno Importadora, as marcas Casas del Bosque, Maquis e Yali By Vinã Ventisqueiro (Chile), Cattier (França), Bellavista e Monte del Fra (Itália), Yealands (Nova Zelândia) e Enoport (Portugal) conquistaram o público, que teve acesso aos rótulos apresentados diretamente por seus produtores. Dois lançamentos do Ponto Nero, o Ponto Nero Live Celebration Glera e o Ponto Nero Live Celebration Rosé Brut, também foram destaque no evento, celebrando 10 anos da marca.

Cada vez mais acessíveis ao grande público, as cervejas artesanais, representadas no evento pela Cervejaria Leopoldina, mostraram que têm espaço de consumo na capital baiana, com destaque para a APA, com presença marcante de lúpulos americanos, e a Old Strong Ale, que tem dupla fermentação em garrafa e envelhecimento em barrica de carvalho, em processo parecido com o da fabricação de espumantes.

“Colocamos o público baiano em contato com vinhos e produtos de grande qualidade, apresentados por grandes produtores, que puderam conhecer um pouco mais o perfil deste consumidor, que ainda é iniciante no consumo do vinho. Os dois lados ganharam, sem dúvida, movimentando um mercado que só tem a crescer”, destacou Jones Valduga, diretor e proprietário da Domno Importadora.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *