18 de junho de 2024
  • :
  • :

Três vereadores presos por fraudar licitações são soltos em Correntina

Três vereadores presos por fraudar licitações são soltos em Correntina

Três dos vereadores presos na operação “Último Tango”, deflagrada na cidade de Correntina, Oeste da Bahia, foram soltos na segunda-feira (30), segundo informações do Ministério Público da Bahia (MP-BA), responsável pela operação. O trio e outros três vereadores são investigados por fraudar processos licitatórios e contratos na cidade e desviar verbas públicas mediante pagamento de gratificações indevidas a servidores. Além disso, o grupo teria feito exigências ilícitas ao prefeito da cidade, inclusive a entrega de propina de R$ 50 mil para alguns vereadores em troca da aprovação de projetos de lei.

Conforme o MP-BA, foram soltos Adenilson Pereira de Souza, Juvenil Araújo de Souza e Nelson da Conceição Santos. Eles cumpriam prisão temporária, que venceu na segunda-feira. Os outros vereadores presos são Jean Carlos Pereira Santos e Milton Rodrigues Souza, que também cumprem medida temporária, e Wesley Campos Aguiar, que era presidente da Câmara, e que cumpre prisão preventiva. Enquanto ele não retorna ao cargo, o vereador Ebraim Silva Moreira, que era vice-presidente da Casa, está na função de presidente em exercício.

“Temos sessões às terças-feiras, vamos ver se eles vão aparecer. Eu nem posso fazer uma votação de cassação porque temos 13 vereadores e, para esse tipo de votação, precisamos de nove votos. No momento, a casa possui sete vereadores”, contou Ebraim.

Ainda segundo Ebraim, conforme regimento da Câmara de Correntina, os vereadores só perderão o mandato se ficarem ausentes da Casa por quatro meses.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *