26 de outubro de 2021
  • :
  • :

Em carta ao site O Antagonista, Bolsonaro nega defender totalitarismo

Em carta ao site O Antagonista, Bolsonaro nega defender totalitarismo

O deputado federal e pré-candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro (PSC/RJ), baixou o tom do discurso em uma “carta aos brasileiros” enviada com exclusividade ao site O Antagonista. No texto, o pré-candidato afirma entender o “interesse da sociedade pela equipe de acadêmicos e profissionais que estão integrando nosso time”, em referência às notícias que têm circulado sobre seus encontros com o economista do Ipea Adolfo Sachsida.

A carta ainda diz que a equipe está sendo montada com “professores de algumas das melhores universidades do Brasil e da Europa. Indivíduos que são referência na academia, com vários papers publicados em revistas ranqueadas, com larga experiência profissional e sem máculas em seus respectivos históricos”, e que nenhum de seus membros “defende ideias heterodoxas ou apreço por regimes totalitários”.

A frase é uma mudança de tom no discurso de Bolsonaro que, no impeachment da presidente Dilma Rousseff, exaltou o coronel Brilhante Ustra, primeiro militar reconhecido como torturador da época da ditadura militar brasileira.

“Sabemos que estamos lidando com a vida e o futuro de centenas de milhões de pessoas. Assim, afirmamos que, absolutamente, todas as propostas serão pautadas pelo respeito aos contratos, respeito às leis e pelo TOTAL respeito à Constituição Brasileira”, diz ainda a carta.

O texto ainda pede que os brasileiros tenham “um pouco mais de paciência […] para que tudo seja feito de forma profissional, séria e ética”, e termina com o epíteto “Brasil acima de todos e Deus acima de tudo”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *