17 de novembro de 2018
  • :
  • :

ACM Neto apresenta novo Centro de Convenções de Salvador em São Paulo

ACM Neto apresenta novo Centro de Convenções de Salvador em São Paulo

Em São Paulo, cumprindo agenda para o fomento do turismo na capital baiana, o prefeito ACM Neto apresentou, nesta quinta-feira (18), o estudo de viabilidade para a concessão do Centro de Convenções de Salvador, no Hotel Tivoli Mofarrej, que fica na Alameda Santos. Foram apresentados atrativos do futuro equipamento – com obras já iniciadas – para que investidores possam se interessar a gerir o espaço durante o período de 25 anos, com investimento inicial de R$ 25 milhões. Estiveram presentes representantes de operadoras, consultorias, investidores e empresas de turismo, além dos secretários de Cultura e Turismo (Secult), Cláudio Tinoco, e de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), Sérgio Guanabara.

O objetivo da Prefeitura é atrair grandes investidores com experiência na gestão de equipamentos similares para o projeto que pretende devolver à capital baiana congressos e eventos de turismo, sobretudo de negócios, já a partir de 2019. Na abertura do evento, Cláudio Tinoco destacou que Salvador é o terceiro destino turístico do país e que, nos últimos anos, perdeu muitos eventos nacionais e internacionais por falta de um Centro de Convenções. “O turismo e o setor de serviços são as molas propulsoras da economia de Salvador, e o fechamento do antigo Centro de Convenções provocou uma crise na economia, com o fechamento de hotéis e outros estabelecimentos comerciais”, analisou.

O prefeito ACM Neto afirmou que em sua primeira gestão preparou a cidade para o salto do desenvolvimento econômico, com a requalificação de 14 trechos da orla, contenção de gastos e obras de infraestrutura e mobilidade. Já a segunda gestão, como ressaltou o próprio, será marcada por obras que vão transformar o perfil econômico e social da cidade. “Uma cidade como Salvador tem vocação natural para grandes eventos e o Centro de Convenções de Salvador vai suprir, inclusive, carência para shows porque haverá espaço para espetáculos nas áreas interna e externa. Será, portanto, um equipamento completo”.

Obras iniciadas – Já começaram as obras do novo Centro de Convenções de Salvador, que estará pronto daqui a um ano, na orla da Boca do Rio. Com investimento de R$105,2 milhões, o novo empreendimento vai reposicionar a capital baiana entre os mais atrativos polos de turismo de eventos e negócios do Brasil. O antigo equipamento, que era administrado pelo governo do estado, fechou definitivamente há dois anos, após desabamento parcial e abandono, gerando uma perda de R$2 bilhões na área do turismo de eventos e negócios na capital baiana. A Prefeitura decidiu assumir a responsabilidade para recuperar o tempo perdido.

A concessão para gestão do equipamento será lançada em novembro. As obras de construção do equipamento estão a cargo do Consórcio CCS, formado pelas construtoras Andrade Mendonça e Axxo. O novo Centro de Convenções terá o formato de uma pomba, símbolo da bandeira de Salvador. Numa área de pouco mais de 103 mil m² – sendo 36 mil m² de área construída -, ele terá capacidade para receber 14 mil pessoas simultaneamente em congressos e convenções.

Haverá dois locais para shows, cada um com capacidade para 20 mil pessoas, um externo ao equipamento e outro interno, com 28 camarotes de 50 metros quadrados que serão moduláveis e irão atender aos dois espaços multiusos, tanto o de fora do centro quanto o de dentro. Esses camarotes poderão se transformar em salas de reunião quando não houver shows.

Terceira maior estrutura municipal do tipo no país, o Centro de Convenções de Salvador contará ainda com oito auditórios moduláveis de 800 metros quadrados cada. Terá também seis salões de 522 metros quadrados cada, 12 salas de 236 metros quadrados e 28 de reuniões que irão virar camarotes tanto para os shows externos quanto internos quando houver necessidade, todos moduláveis. O estacionamento será para mais de 1,4 mil veículos.

O equipamento terá três pavimentos. No nível térreo, estarão os auditórios, seis salões moduláveis de 522 metros quadrados cada um, uma praça de exposições de 2,5 mil metros quadrados e dois foyers independentes de mil metros quadrados cada. O acesso ao equipamento será através do pavimento intermediário, por meio de uma grande esplanada localizada de frente para a rua e para o antigo Centro de Convenções, abandonado e fechado em 2015 pelo estado.

Nesse nível de acesso, haverá um grande mezanino de 2,5 mil metros quadrados para exposições, 12 salas de reunião de 236 metros quadrados cada, além de 28 salas/camarotes de 50 metros quadrados cada. No terceiro andar serão erguidos dois restaurantes de 423 metros quadrados cada com vista para o mar.

O Centro de Convenções de Salvador, que será 100% climatizado e com acessibilidade, terá duas docas totalmente integradas com dez vagas para estacionamento de caminhões para facilitar a carga e descarga. Isso sem falar nas estruturas obrigatórias, a exemplo de recepções, sanitários e áreas para operação de equipamentos de áudio e vídeo.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *