23 de agosto de 2019
  • :
  • :

Prefeitura de Camaçari define ações de proteção às dunas de Jauá

Prefeitura de Camaçari define ações de proteção às dunas de Jauá

O prefeito de Camaçari, Elinaldo Araujo, definiu, nesta quarta-feira (06), ações emergenciais para garantir a proteção das dunas de Jauá e dar continuidade nos trâmites para regulamentação do Parque Municipal das Dunas de Abrantes. As definições envolvem a sinalização, abordagens e monitoramento eletrônico da Via Parque, principal ponto de acesso para veículos de grande porte que realizam a extração ilegal de areia e descarte de entulho nas dunas. O parque ecológico foi criado há 41 anos, através do Decreto Municipal Nº 116/77, mas não houve a implantação efetiva.

Ao longo dos anos, a extração de areia, invasões e degradação ambiental delimitaram a área de proteção e criaram uma situação grave de desequilíbrio. Para agilizar as definições do governo municipal sobre o assunto, Elinaldo se reuniu com representantes da Associação dos Moradores da Rua Aquarius e Via Parque (AVP) e convocou o secretário de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, Genival Seixas, o secretário de Serviços Públicos, Armando Mansur e a secretária de Infraestrutura, Joselene Cardim. A interlocução entre o grupo e o governo será gerenciada pelo secretário de Turismo, Gilvan Souza.

A Associação apresentou o projeto de instalação de pórticos limitadores de acesso de carros grandes e solicitou o apoio da Prefeitura para instalação das barreiras e garantir a cooperação para inibir o acesso de caçambas de extração e descarte ilegal. “Precisamos ir no foco da questão. Eu não vou me precipitar e nem dar prazos. Mas, vamos dar uma resposta rápida com sinalização, fiscalização e monitoramento”, garantiu o prefeito.

Além das barreiras de limitação de acesso, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Sedur) também está estudando formas de implantar parcerias com empresas privadas e buscar recursos com órgãos ambientais, para promover o ensino ambiental e a fiscalização no local. “A Sedur está alinhada com o Ministério Público e com a AVP, porque temos a mesma proposição de defender o que tem lá e criar o Parque Municipal das Dunas”, garante Genival Seixas.

Segundo a AVP, atualmente uma média de 27 caçambas fazem o transporte ilegal de areia diariamente. A expectativa da Associação é pelo estudo técnico da nova poligonal do parque e apoio do governo municipal. “Eu acho que houve uma aceitação da nossa pauta pelo governo e agora estamos discutindo para resolver todas as questões ligadas à regulamentação do Parque”, explica a presidente da AVP, Ana Mandim. As discussões sobre o poligonal e manejo da área ambiental também está sendo feito com a população através de consultas públicas itinerantes.

A proteção da região das dunas e os estudos para limpeza e revitalização da Lagoa de Jauá compõem o projeto de diversificação do turismo em Camaçari. O secretário de Turismo, Gilvan Souza, avalia que a ação deve ser prioritária para garantir o ordenamento e qualidade de vida para a população da Costa de Camaçari. “Nós temos, junto com o prefeito Elinaldo, uma preocupação muito grande em resolver problemas crônicos da população e criar melhores condições de vida pra quem vive aqui. O aumento de renda e o crescimento do turismo será uma consequência disso”.

Nos próximos dias, um plano de ação envolvendo a Superintendência de Trânsito e Transporte Público (STT), secretarias de Governo, Turismo, Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura, estará em execução para garantir uma resposta rápida para a população, consolidando o projeto para regulamentação do Parque Municipal.

Foto: Adeílson Carvalho/Ascom-PMC




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *