18 de julho de 2019
  • :
  • :

Nelson Leal diz que morte de João Gilberto é parte da “genialidade do Brasil que se perde sem ter reposição”

Nelson Leal diz que morte de João Gilberto é parte da “genialidade do Brasil que se perde sem ter reposição”

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, deputado Nelson Leal, disse neste sábado (06), em Porto Seguro, que o Brasil perde um dos seus maiores gênios com a morte do compositor e cantor baiano João Gilberto. “É uma perda sem reposição, porque ele está na categoria dos grandes gênios das artes no mundo, com o seu perfeccionismo e o seu talento musical. É da categoria dos insubstituíveis. Para mim, João Gilberto, baiano de Juazeiro, é a própria encarnação da Bossa Nova, com uma forma de cantar diferente e uma batida originalíssima do violão. Embora tivesse afastado dos palcos há tempos, sua morte, aos 88 anos, consterna os baianos e o mundo inteiro”, disse Leal.

Nelson Leal relembra que a Bahia cultural criou uma dependência direta da arte de João Gilberto Prado Pereira de Oliveira, que nasceu em Juazeiro, no Norte da Bahia, região do Vale do São Francisco. “A música baiana recebeu uma influência direta de João Gilberto, que a tornou poderosa e conhecida em todo o mundo. Artistas como Caetano Veloso, Gal Costa, Gilberto Gil, Maria Bethânia e toda a geração dos Novos Baianos, com Moraes Moreira, Baby, Pepeu, Paulinho e Galvão, beberam da fonte de João Gilberto”, diz Leal, lembrando do grande sucesso do juazeirense, “Chega de Saudade”, gravado em julho de 1958.

Forró do Bem – Em Porto Seguro, ao lado do deputado estadual Jânio Natal, o presidente da ALBA participou da oitava edição do Forró do Bem, criado em 2011 pelos sócios do Clube dos 40 – localizado no km 57 da BR-367, no bairro Cambolo – com as presenças dos artistas Maiara & Maraisa, Dorgival Dantas e Cacimba Barrenta.

“Vim prestigiar essa grande festa do Grupo do Bem, de Porto Seguro, que tem Jânio como um dos seus principais líderes. O deputado João Carlos Bacelar também participa da festa. Aqui, no Extremo-Sul, a tradição do São João continua com os festejos ‘julinos’, por todo este mês”, brinca o chefe do Legislativo baiano.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *