16 de dezembro de 2019
  • :
  • :

Seminário Investe Turismo chega a Salvador nesta quinta-feira

Seminário Investe Turismo chega a Salvador nesta quinta-feira

A 9ª edição do seminário itinerante Investe Turismo está percorrendo vários estados do Brasil e chegou a vez de Salvador receber o evento que promete discutir projetos de gestão integrada e qualificação das rotas turísticas estratégicas “Salvador e Morro de São Paulo” e “Costa do Descobrimento”. O seminário ocorre nesta quinta-feira (11), às 10h, na Casa do Comércio, na Av. Tancredo Neves, em Salvador.

De acordo com o ministro do Turismo interino, Daniel Nepomuceno, a ideia do programa é potencializar os destinos turísticos da Bahia, que tem as praias como seu ponto forte, além do grande acervo histórico e cultural.

“Queremos induzir a atração de investimentos para cá, e vamos fazer isso em ações organizadas em quatro linhas de trabalho, que vão desde o fortalecimento da governança por meio de uma agenda estratégica entre setor público e privado; melhoria dos serviços e atrativos turísticos, com foco especial nas micro e pequenas empresas; marketing e apoio à comercialização por meio de campanhas, produção de inteligência mercadológica e participação em eventos estratégicos; até o apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento”, explicou Nepomuceno.

O evento é fruto de uma parceria do Ministério do Turismo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-BA) e a Secretaria de Turismo Estadual da Bahia (Setur). A iniciativa busca reunir atores públicos e privados envolvidos em projetos de gestão e qualificação do turismo baiano. Assim, o ministro interino afirma que os empresários podem contar com o apoio da Pasta para potencializar o setor. “Queremos acelerar o desenvolvimento, gerar empregos, aumentar a qualidade da oferta e incentivar a competitividade da rota”, completou o ministro.

Um levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) divulgou no ano passado dados que registram o fechamento de 21 hotéis na Bahia nos últimos quatro anos. Pelo menos duas grandes unidades fecharam as portas recentemente: o Othon Palace, no bairro de Ondina, e o Pestana, no Rio Vermelho. Quando questionado sobre a crise no setor de hotelaria, Daniel Nepomuceno argumentou que a principal estratégia para reverter este cenário no estado é criando condições para que empresários possam continuar empreendendo e ajustando a oferta de serviços à procura dos turistas.

Segundo o ministro, uma das dificuldades dos empresários têm sido o acesso ao crédito. “Por isso criamos mecanismos que simplificam e facilitam a tomada de financiamentos para implantação, reforma e modernização de empreendimentos no setor em todo o Brasil”.

Visando solucionar essa questão, foram criadas duas linhas de crédito com burocracia reduzida e juros baixos para subsidiar a contínua renovação que a iniciativa privada precisa para se tornar mais competitiva no mercado, como o Fundo Geral de Turismo (Fungetur) e Prodetur+Turismo.

Um dos eixos do programa Investe Turismo é também qualificar a mão de obra do estado, já que a Bahia ainda enfrenta dificuldade com a qualificação dos profissionais que atuam no setor de turismo. O Ministério do Turismo propõe cursos de capacitação a distância em todo o País, ofertados por canais do ministério, como o Brasil Braços Abertos (BBA) e Gestor de Turismo (CGT).

Na Bahia, as rotas turísticas estratégicas do programa Investe Turismo contemplam os municípios de Salvador, Mata de São João, Cairú, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália. Quando questionado sobre a possibilidade de estender o programa para outras cidades baianas, o ministro assegurou que esta é a primeira etapa do projeto e que futuramente ele pretende contemplar outras localidades do estado também. Segundo ele, a o programa tem investimento inicial de R$ 200 milhões e, ao todo, serão destinados R$ 500 milhões para o desenvolvimento da iniciativa.

O Ministério do Turismo promete impulsionar a atividade do setor com esta iniciativa, o que pode contribuir para o desenvolvimento regional e para a geração de emprego e renda no Brasil.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *