20 de agosto de 2019
  • :
  • :

“Gestão da Educação em Salvador deveria ser modelo para o Estado”, diz Sandro Régis

“Gestão da Educação em Salvador deveria ser modelo para o Estado”, diz Sandro Régis

O deputado estadual Sandro Régis (DEM) disse hoje que, se o governador Rui Costa voltar os olhos para as boas práticas da gestão administrativa do prefeito ACM Neto, poderá colher bons frutos em algumas áreas de seu governo que apresentam resultados péssimos, principalmente o setor de Educação.
Segundo Régis, entre todos os estados do Nordeste, a Bahia é o que tem o maior número de alunos que abandonam a escola antes de concluir o ensino médio. Esse índice altíssimo de evasão escolar, diz ele, poderia ser resolvido pelo governo estadual se adotasse o mesmo instrumento lançado pela prefeitura de Salvador há dois anos, o agente da Educação.

“Quando um aluno falta às aulas, por exemplo, o agente da educação é responsável por buscar o diálogo com a família sobre as razões dessa ausência”, explica Régis, informando que desde o lançamento do programa 85 mil casos de evasão escolar já foram resolvidos no município e que a taxa de abandono é a menor do Brasil, 1,6%.

O programa da Prefeitura de Salvador ganhou ontem repercussão em reportagem realizada pelo Jornal Nacional, da TV Globo. Segundo a apresentadora Renata Vasconcelos, quando perguntaram aos brasileiros, no ano passado, que País eles queriam para o futuro, educação foi a palavra mais repetida.

“Se o governo fizer menos propaganda tamanho G e buscar soluções efetivas para a Educação, vai adotar esse programa lançado em Salvador”, enfatiza o deputado, acrescentando que a última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), realizada pelo IBGE, revelou que, a cada 100 estudantes baianos de até 19 anos, apenas 43 concluíram o ensino médio na idade correta. Esse índice deixa o estado distante de outras regiões do país, principalmente a sudeste. Em São Paulo, por exemplo, a taxa de conclusão chega a 78,3%.

Foto: Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *