15 de outubro de 2019
  • :
  • :

Postos de Salvador iniciam vacinação contra o sarampo nesta segunda

Postos de Salvador iniciam vacinação contra o sarampo nesta segunda

Todos os 129 postos de saúde de Salvador terão vacina contra sarampo durante a campanha nacional de vacinação, iniciada nesta segunda-feira (7), segundo informações divulgadas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

A ação segue até o dia 25 de outubro e o atendimento nas unidades ocorre de 8h às 17h, de segunda a sexta-feira (exceto feriados).

Segundo a SMS, o público-alvo da campanha é formado por crianças de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), devido a vulnerabilidade desse grupo contrair o agravo e evoluir para complicações graves e até mesmo levar ao óbito.

A SMS ressalta para o alerta de risco de casos associados ao surto de sarampo registrado no município de Santo Amaro da Purificação, no recôncavo da Bahia, onde sete pacientes já tiveram a doença confirmada. Outro caso foi registrado em Jacobina, no norte do estado.

“Todas as nossas unidades estão abastecidas com o imunobiológico. Apesar de termos apenas um caso importado confirmado na cidade, é importante que a população se sensibilize quanto a importância da prevenção e ajude o poder público evitar a circulação do vírus na capital baiana, e uma das melhores formas é a imunização”, pontua a subcoordenadora do Controle de Doenças Imunopreveníveis, Doiane Lemos”.

O sarampo é uma doença infecciosa, extremamente contagiosa, transmitida pela tosse e espirro, e pode ser contraída por pessoas de qualquer idade.

De pessoa a pessoa, através das secreções nasais ao tossir, expirar ou falar. O contágio também se dá por dispersão de gotículas com partículas virais (aerossóis) no ar, em ambientes fechados como, por exemplo, escolas, creches e clínicas. O vírus pode permanecer em ambiente fechado por até duas horas depois de a pessoa infectada ter saído do local.

Os sintomas da doença aparecem apenas de 10 a 14 dias após a exposição ao vírus. Incluem tosse, coriza, olhos inflamados, dor de garganta, febre e irritação na pele com manchas vermelhas. Além disso, em casos mais graves, pode causar também infecção nos ouvidos, pneumonia, diarreia, convulsões e lesões no sistema nervoso.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *