22 de novembro de 2019
  • :
  • :

Projeto de Niltinho cria aulas de defesa pessoal para as estudantes da Bahia

Projeto de Niltinho cria aulas de defesa pessoal para as estudantes da Bahia

O deputado estadual Niltinho (PP) apresentou um Projeto de Lei (nº 23.624/2019) que determina que uma das aulas semanais de Educação Física do Ensino Médio seja destinada ao ensino de defesa pessoal às alunas, tanto no Ensino Fundamental, como no Ensino Médio das escolas públicas e privadas do Estado da Bahia.

O PL tem o objetivo de preparar as meninas para se defender de possíveis agressões. “Queremos que elas cuidem de si”, frisou o deputado.

Na justificativa, o parlamentar afirma que, segundo pesquisas norte americanas, o conhecimento de técnicas de defesa pessoal melhora a qualidade de vida das mulheres em várias áreas, já que eleva a autoestima e a confiança, além de incrementar a competência física. “Isso contribuindo para que elas possam resistir a ataques reduzindo as agressões feitas a elas”.

Recentes casos ocorridos no Brasil explicam o valor que as técnicas de defesa pessoal têm para as mulheres. No dia 05 de janeiro deste ano, a lutadora do UFC Polyana Viana, após sofrer tentativa de assalto na frente do seu prédio, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, conseguiu dominar o agressor, posteriormente encaminhado a uma delegacia.

De acordo com o PL, existem estudos que demonstram, por exemplo, que mulheres treinadas em técnicas de defesa pessoal foram significativamente menos vitimadas em casos de crimes sexuais consumados do que mulheres não treinadas.

“A criação de cursos de artes marciais nos estabelecimentos educacionais públicos e privados do estado da Bahia, não teria o condão de extinguir o problema como um todo, já que não se revela a medida mais adequada ao combate à violência contra as mulheres pois não atinge a verdadeira causa dos atos de agressividade contra as mulheres, ou seja, a cultura sexista da sociedade. Porém, é inegável que capacitar meninas em pelo menos uma modalidade de luta é altamente recomendável. Vale lembrar que toda luta é, por princípio, uma forma de defesa”, concluiu Niltinho.

Foto: Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *