18 de fevereiro de 2020
  • :
  • :

TCE-BA constata irregularidades em cinco hospitais estaduais

TCE-BA constata irregularidades em cinco hospitais estaduais

Falta de alvarás sanitários, problemas no manejo de lixo hospitalar, superlotação em leitos de enfermaria, UTI e pronto-socorro, além de precariedade na estrutura física, como infiltrações nos tetos, goteiras, portas quebradas. O jornal A tarde informa nesta quinta-feira (12) que essas foram apenas algumas das irregularidades encontradas pela equipe de auditores da Segunda Coordenadoria de Controle Externo (2ª CCE) do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA), divulgadas à imprensa após auditoria realizada em cinco hospitais da rede estadual de saúde do estado para verificar as condições nas áreas de atendimento ao usuário, estrutura física, acessibilidade, além de disponibilidade de equipamentos, condições de funcionamento e assistência farmacêutica.

De acordo com o órgão, o trabalho de auditoria e inspeção nas unidades da administração estadual está em fase de conclusão e faz parte das ações rotineiras do Tribunal de Contas do Estado da Bahia.

Julgamento – O relatório produzido pela equipe da 2ª CCE será agora autuado como processo para sorteio de conselheiro relator e julgamento pelo Plenário da Corte de Contas, que considerará os argumentos de defesa dos gestores, inclusive a apresentação de planos de ação para solucionar os fatos apontados.

As unidades, que receberam as visitas dos auditores entre 9 de setembro e 8 de novembro de 2019, foram o Hospital Geral Ernesto Simões Filho (HGESF), em Salvador; Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC); Hospital Geral Prado Valadares (HGPV), em Jequié; Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) e Hospital Estadual da Criança (HEC), em Feira de Santana, e em todas elas registraram-se irregularidades, de maior ou menor gravidade.

As situações identificadas expõem funcionários, pacientes e acompanhantes a graves riscos à sua saúde, seja por agentes infectocontagiosos ou por eventuais acidentes causados pelas más condições de conservação em muitas das áreas das unidades hospitalares. Em nenhuma das cinco unidades visitadas foi verificada a existência de alvará sanitário.

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou, por meio de nota divulgada nesta quarta-feira, 11, que o governo vem investindo cerca de R$ 500 milhões em reformas, modernizações e ampliações em diversas unidades hospitalares, inclusive as citadas. Eventuais inconsistências encontradas estão sendo sanadas na medida em que as obras estão sendo concluídas.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *