18 de janeiro de 2020
  • :
  • :

SSP cria GT de segurança para motoristas de aplicativo

SSP cria GT de segurança para motoristas de aplicativo

Diante da insegurança que cerca os motoristas de aplicativo, a exemplo da chacina da Mata Escura que resultou na morte de quatro trabalhadores em dezembro do ano passado, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) instaurou nesta quinta-feira (9) um grupo de trabalho para cuidar do diálogo com os motoristas e as empresas com as forças de segurança do estado – Policiais Civil, Militar e Técnica. A medida é uma forma de as empresas comunicarem de forma mais rápida com a SSP.

“Seja através do botão de pânico, na instalação de câmeras dentro dos veículos, mas isso vai depender também do usuário, se vai querer ser filmado ou não. As empresas já têm ferramentas adequadas que se assemelham com o que a gente vem utilizando, como reconhecimento facial, mas tem que ver se isso é possível. Estamos finalizando o aplicativo do 190, que estará à disposição da população, e podemos ver se os aplicativos de transporte têm condições de serem integrados de uma forma mais rápida”, declarou o secretário de Segurança Pública Maurício Barbosa, logo após reunião com representantes da categoria e as empresas de aplicativo 99 e Uber, no o Centro de Operações e Inteligência, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Segundo Barbosa, o grupo é formando por representantes da categoria, das empresas e da SSP e terá 30 dias para apresentar sugestões dentro da área de segurança pública.

“Vamos ouvir os motoristas de aplicativos mediante seus representantes, que já têm uma pauta de reinvindicação, bem como também as empresas, para que depois dos 30 dias a gente traga ações de segurança e melhorias para os profissionais de transporte. São demandas que não são discutidas em uma única reunião. É preciso estudar qual a unidade de atendimento para esses profissionais, a forma de comunicação das ocorrências nas delegacias especializadas, seja a Furto e Roubos, bem como a PM e Polícia Técnica”, disse o secretário.

De acordo com ele, as discussões pretendem atender demandas de outras categorias. “No final, vamos trazer essas discussões para outras categorias como taxistas e rodoviários, com a finalidade de que todos se adequem”.

Uber – Após a reunião, a Uber disse pretende trazer para Salvador mecanismos de segurança usados em outros países. “Pretendemos trazer uma ferramenta de verificação de documento do usuário. Isso vem sendo testado no Chile, onde a gente pede o documento e checa. Outra ferramenta é o botão para ligar direito do aplicativo para a polícia. Esse botão permite que ao tocar os dados da viagem são compartilhados com a polícia”, disse Márcio de Melo, assessor de comunicação da Uber. Se implantados, a capital baiana será a pioneira no país a ter esse tido de mecanismo de segurança pela empresa. Já em novembro do ano passado, a empresa anunciou a implantação da geração de áudio pelo app pelo motorista e usuário para abrir uma reclamação.

Pop – Apesar de ter participado da reunião, os representantes da 99 não falaram com a imprensa. Porém, se manifestaram através de nota, avaliando a reunião “como positiva” e que “a reunião ocorrida hoje (9) na Secretaria Pública de Segurança do Estado da Bahia e segue aberta ao diálogo com o poder público, motoristas e sociedade para contribuir com a segurança pública do Estado”.

A nota diz ainda que “a empresa participará das reuniões que serão agendadas pela secretaria. A plataforma reitera que segurança é uma prioridade. Por isso, investe continuamente para proteger motoristas e passageiros antes, durante e depois das corridas”.

Ainda participaram da reunião da SSP o presidente do Sindicato de Motoristas por Aplicativos da Bahia (Simactter-BA), Átila Santana, o delegado-chefe Bernardino Brito e a diretora do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom) Maria Fernanda Porfírio.

Foto: Jorge Cordeiro/SSP-BA




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *