18 de fevereiro de 2020
  • :
  • :

Novo Centro de Convenções de Salvador será diferencial no Nordeste, diz MTur

Novo Centro de Convenções de Salvador será diferencial no Nordeste, diz MTur

O novo Centro de Convenções de Salvador, construído pela Prefeitura na Boca do Rio, recolocará a capital baiana no mapa dos grandes eventos e congressos, fortalecendo a vocação turística da cidade durante todo o ano. Mas, além de essencial para movimentar a economia e geração de emprego em âmbito local, a estrutura será fundamental para impulsionar o turismo de negócios no estado e no Nordeste. É o que afirma o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. 

“O Centro de Convenções é de extrema importância para o desenvolvimento do turismo de negócios e eventos na Bahia e no Nordeste como um todo. Além das várias belezas naturais que o estado possui, ter um local como esse é bastante animador, já que este tipo de turismo reduz a sazonalidade do setor e atrai turistas especializados que podem gastar acima do esperado, resultando em emprego e renda para a população”, declarou o ministro.
 
Para o coordenador de Produtos Turísticos do Ministério do Turismo (MTur), Cristiano Borges, Salvador sabe muito bem explorar seu papel de protagonismo no turismo nacional e o centro de convenções vem para se somar a todos os atrativos pertencentes à cidade. “Salvador já é forte na alta temporada e, agora, terá um espaço que receberá não apenas convenções, mas shows. Isso, consequentemente, também reforçará o turismo cultural da cidade”, afirmou.
 
“O Centro de Convenções de Salvador é muito atraente e tê-lo de frente para a praia é um diferencial. Não tenho dúvida que a capital baiana passa a brigar com destinos nacionais e internacionais na captação de eventos”, acrescentou Borges.
 
Dados – Os números do MTur mostram que o turismo de negócios no país está em ascensão. Durante o primeiro semestre de 2019, as viagens a negócios no Brasil cresceram 14,7%, em comparação com o mesmo período de 2018. Os gastos destes turistas também tiveram alta de 14,8%, saindo de R$ 4,85 bilhões, nos seis primeiros meses de 2018, para R$ 5,57 bilhões em 2019.

Foto: Igor Santos/SECOM-PMS




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *