8 de abril de 2020
  • :
  • :

Alcolumbre e Maia reagem a pronunciamento de Bolsonaro

Alcolumbre e Maia reagem a pronunciamento de Bolsonaro

O presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), divulgou uma nota na noite desta terça-feira (24) na qual afirmou que a fala do presidente Jair Bolsonaro em pronunciamento na TV foi “grave” e que o país precisa de uma “liderança séria”.

Na noite desta terça, Bolsonaro fez um pronunciamento em rede nacional no qual pediu “volta à normalidade” em meio à pandemia do novo coronavírus e o fim do “confinamento em massa”. Afirmou também que meios de comunicação espalharam “pavor” na população.

“Neste momento grave, o país precisa de uma liderança séria, responsável e comprometida com a vida e a saúde da sua população. Consideramos grave a posição externada pelo presidente da República hoje, em cadeia nacional, de ataque às medidas de contenção ao Covid-19”, afirmou Alcolumbre.

Para o presidente do Congresso, o momento não é de “ataque” à imprensa e aos gestores públicos. Alcolumbre ressaltou ainda que é preciso “união, serenidade e equilíbrio”.

“A nação espera do líder do Executivo, mais do que nunca, transparência, seriedade e responsabilidade. O Congresso continuará atuante e atento para colaborar no que for necessário para a superação desta crise”, acrescentou.

Maia – O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça-feira (24) em uma rede social que o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro foi “equivocado” e que os brasileiros precisam seguir as normas da Organização Mundial de Saúde (OMS) em meio à pandemia do novo coronavírus.

Na TV, Bolsonaro pediu “volta à normalidade” em meio à pandemia e o fim do “confinamento em massa”. Afirmou também que meios de comunicação espalharam “pavor” na população.

“Desde o início desta crise venho pedindo sensatez, equilíbrio e união. O pronunciamento do presidente foi equivocado ao atacar a imprensa, os governadores e especialistas em saúde pública”, publicou Rodrigo Maia.

Em seguida, o presidente da Câmara acrescentou: “Cabe aos brasileiros seguir as normas determinadas pela OMS e pelo Ministério da Saúde em respeito aos idosos e a todos que estão em grupo de risco.”

Para Rodrigo Maia, Bolsonaro precisa reconhecer o “esforço” de governadores, prefeitos e profissionais de saúde e adotar “medidas objetivas de apoio emergencial” para conter o avanço do coronavírus.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *