25 de setembro de 2020
  • :
  • :

“A gente lamenta todas as mortes, vamos chegar a 100 mil”, diz Bolsonaro

“A gente lamenta todas as mortes, vamos chegar a 100 mil”, diz Bolsonaro

Durante a live semanal realizada na noite desta quinta-feira (6) em sua página no Facebook, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou, ao falar sobre o Brasil ter quase 100 mil mortos pelo novo coronavírus, que é necessário “tocar a vida”.

“A gente lamenta todas as mortes, vamos chegar a 100 mil, mas vamos tocar a vida e se safar desse problema”, disse o presidente, que durante a transmissão ao vivo estava acompanhado do ministro da Saúde interino, general Eduardo Pazuello.

Antes da declaração do presidente, Pazuello disse que a população terá que se acostumar a mudar certos hábitos, já que, segundo ele, o vírus continuará perigoso até o momento da vacina chegar e medicamentos tiverem comprovação científica.

Ainda na live, Bolsonaro fez recomendações para o uso da hidroxicloroquina em pacientes infectados pela covid-19, mesmo sem o medicamento ter eficácia comprovada.

O atual ministro da Saúde também fez comparações da pandemia de coronavírus com a epidemia da Aids, que foi causada pelo vírus do HIV nos anos 80.

“Essa historia do HIV é interessante fazer comparativo. Nós vivemos essa pandemia e os hábitos mudaram. As pessoas usam preservativo, diminuem convivência social em alguns casos, trocam gilete no barbeiro. Isso tudo não existia. O HIV continua existindo, o maior se trata e vida que segue. Vai ser assim com o coronavírus.”, falou Pazuello. As informações são do Jornal do Commercio.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *