27 de outubro de 2020
  • :
  • :

Salvador intensifica acolhimento à população de rua durante a pandemia

Salvador intensifica acolhimento à população de rua durante a pandemia

Com o objetivo de oferecer apoio a pessoas em situação de rua durante a pandemia do novo coronavírus, a Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) realiza ações especiais de suporte. As iniciativas contemplam a criação de unidades emergenciais, ampliação do número de vagas de acolhimento, suporte psicológico, atendimento especializado nas áreas de saúde e assistência social, além de apoio e encaminhamento aos serviços sociais.

O conjunto de ações oferece acolhimento e assistência à população em situação de rua e de extrema vulnerabilidade social. As unidades emergenciais promovem ainda o acesso a políticas públicas, cidadania, apoio financeiro através do Alguel Social, encaminhamento para demandas de saúde, retirada de documentação civil e inscrição de benefícios sociais.

Para entreter e levar conhecimento aos acolhidos são realizadas oficinas de percussão, capoeira e corte e costura, além de rodas de conversa para orientar esse público a lidar com o dinheiro. Cada unidade conta com uma equipe composta por assistentes sociais, psicólogos, pedagogos, advogados, educadores sociais, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

Planos – Acolhido na Unidade Emergencial Família Pérolas, em Coutos, Leonardo Dantas, de 21 anos, morava na rua com a esposa e a filha recém-nascida. Há três meses morando na unidade, ele se prepara para receber o Aluguel Social e já faz planos para o futuro. “Passamos por momentos muito difíceis morando na rua nesta pandemia. Eu sou muito grato por ter encontrado esse acolhimento aqui na unidade para minha família. Hoje, sou acolhido, mas também sou voluntário e ajudo trabalhando na horta”.

Para o casal de acolhidos Bianca dos Santos, de anos 17, e Luiz Rocha, de 22 anos, apesar dos momentos de dificuldades vividas no início da pandemia, o Aluguel Social representa um sentimento de conquista e felicidade. “Chegamos a morar debaixo da ponte e sem ter o que comer. Foram momentos de muitas dificuldades e humilhações. Mas receber esse auxílio aluguel e ter a chance ver meus filhos em uma casa com segurança, é uma alegria grande”, disse Bianca.

Atualmente, 250 acolhidos estão distribuídos entre as unidades emergenciais Família Pérolas, em Coutos, e Casa das Pérolas, na Boca do Rio. “Esse acolhimento é muito importante para esse público, principalmente neste período de pandemia, porque muitos deles já tinham perdido as esperanças por estarem morando na rua e com medo de se contaminar com a Covid-19. Quando eles chegam aqui, recebem todo apoio e suporte necessário. É como se as esperanças deles se renovassem novamente”, afirmou a gestora da Unidade Família Pérolas de Coutos, Vera Lúcia.

Balanço – Somente neste período de pandemia, a Prefeitura inaugurou dez unidades de acolhimento e apoio à população em situação de rua, sendo cinco emergenciais, duas diretas e três de retaguarda. No total, foram criadas 777 novas vagas para o período de combate e enfrentamento a Covid-19. Além disso, contêineres foram instalados na Barroquinha e nos Barris para auxiliar as pessoas em situação de rua a realizar a higienização pessoal e de seus pertences, como forma de combater a proliferação do coronavírus. Cestas básicas e refeições também foram e continuam a ser doadas.

Foto: Bruno Concha/Secom-PMS




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *