15 de janeiro de 2021
  • :
  • :

Geração distribuída de energia solar cresce em 118% na Bahia

Geração distribuída de energia solar cresce em 118% na Bahia

A potência de energia solar instalada baiana cresceu 118% na comparação de janeiro a outubro de 2020 com todo o ano passado, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). A capacidade para produção energética a partir da fonte solar no estado aumentou de 63,2 MW para 138,3 MW no período. Os dados podem ser conferidos em infográficos neste link.

Aproximadamente, 90% dos municípios baianos já possuem locais que tenham a presença de placas fotovoltaicas gerando a própria energia. De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), as cidades com maior capacidade instalada são Salvador, Barreiras, Lauro de Freitas, Camaçari e Amélia Rodrigues.

Os principais benefícios para implantação das placas em imóveis ou estabelecimentos comerciais são o financeiro e o ambiental. No financeiro, a redução do custo pode chegar a atingir o valor mínimo a ser pago na conta de luz. Sobre o meio ambiente, o aproveitamento energético de origem renovável e limpa contribui com o conceito de sustentabilidade.

O Atlas Solar é uma ferramenta que vem ajudando na abertura de empresas do setor energético na Bahia. “Em 2018, lançamos o Atlas com objetivo de atrair novos negócios na área de energia solar no estado. Dois anos depois, podemos analisar de uma forma muito positiva e, principalmente, por termos a segunda maior capacidade instalada da fonte fotovoltaica na geração distribuída da região Nordeste, atrás apenas do Ceará”, destaca o secretário de Infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcanti.

A elaboração do material foi uma parceria entre as secretarias estaduais de Infraestrutura (Seinfra) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Senai Cimatec e Aws Truepower.

Líder em geração – Nos empreendimentos com grande capacidade instalada, a Bahia se mantém na liderança nacional da geração de energia a partir das fontes solar e eólica. A fonte solar produziu 1.376,72 GWh entre os meses de janeiro e setembro de 2020, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Ainda de acordo com a ONS, a energia eólica gerou 12.590,21 GWh no mesmo período. Juntas, seriam capazes de atender aproximadamente 13 milhões de residências.

Os parques eólicos Ventos de São Januário 01, 03, 04, 13, 14 e 22 e Serra do Vento e a usina fotovoltaica do Aeroporto de Salvador entraram em atividade neste semestre e contribuem na consolidação desse resultado. Hoje, são 32 empreendimentos solares e 178 eólicos em operação comercial no estado. Mais seis parques eólicos já estão em fase de teste e devem entrar em funcionamento nos próximos meses no território baiano.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *