17 de janeiro de 2021
  • :
  • :

ACM Neto critica SEC por mudar nomes de colégios estaduais

ACM Neto critica SEC por mudar nomes de colégios estaduais

“A Secretaria de Educação do Estado da Bahia devia estar preocupada em mudar a realidade da educação na Bahia, que é uma das piores do Brasil”. A declaração foi feita pelo prefeito ACM Neto durante a inauguração da nova orla da Boa Viagem, nesta quinta-feira (24), e foi uma resposta à portaria do governo Rui Costa que trocou o nome de seis escolas públicas.

Quatro dos seis colégios faziam homenagens ao ex-deputado Luís Eduardo Magalhães (1955-1998) e ao ex-senador Antonio Carlos Magalhães (1927-2007), tio e avô do prefeito ACM Neto, respectivamente. As portarias foram publicadas no Diário Oficial do Estado no dia 23, assinadas pelo secretário de Educação, Jerônimo Rodrigues. As mudanças já passaram a valer.

O antigo Colégio Estadual Governador Antonio Carlos Magalhães, no município de Várzea da Roça, virou Colégio Estadual Professora Adélia Mendes. É uma escola em tempo integral com ensino médio e profissionalizante.

As outras três escolas eram chamadas Colégio Estadual Luís Eduardo Magalhães. A unidade de Boquira foi rebatizada de Colégio Estadual de Boquira e é uma das duas escolas da rede do estado no município. A instituição oferta ensino médio e ensino profissionalizante.

Único da rede estadual em Malhada, o antigo Colégio Estadual Luís Eduardo Magalhães, atual Colégio Estadual Rosalvo Oliveira Souza, oferta ensino médio, segundo o site da Secretaria de Educação da Bahia (SEC). Em Fátima, a unidade agora se chama Colégio Estadual Paulo Freire.

Em Uauá, o Colégio Estadual Coronel Jerônimo Rodrigues Ribeiro virou Colégio Estadual Integração Lagoa do Pires.

O nome do Colégio Estadual Governador Roberto Santos, em Paripiranga, também foi alterado para Colégio Estadual Doutor José Carlos Bezerra de Carvalho. Essa é a única das mudanças seguida de uma explicação publicada na portaria. Segundo o texto, a alteração atende a uma recomendação do Ministério Público, que trata da “adequação dos nomes das escolas da Rede Pública Estadual de Ensino aos Princípios de Impessoalidade e Moralidade, com a retirada dos nomes de pessoas vivas”.

Memória – O prefeito de Salvador destacou a importância dos antigos homenageados. “Não adianta porque esse ato não apaga a história, não compromete a memória do povo baiano”, disse ACM Neto.

Luís Eduardo Magalhães foi presidente da Câmara dos Deputados entre 1995 e 1997. Ele foi eleito deputado federal pela primeira vez em 1987. Antes, foi deputado estadual e presidiu a Assembleia Legislativa da Bahia.

O pai dele, Antonio Carlos Magalhães, até hoje é citado no meio político como senador, já que foi presidente do Senado entre 1997 e 2001. Antes, foi ministro das Comunicações, governador da Bahia três vezes e prefeito de Salvador.

Durante as críticas à decisão da SEC, ACM Neto lembrou um episódio que aconteceu em 2019, quando um vereador do partido Democratas, a legenda do prefeito, propôs alterar o nome de uma escola que homenageia o educador Paulo Freire por José Bonifácio. A matéria foi aprovada pela Câmara Municipal de Salvador, mas barrada pelo Executivo. Na época, ACM Neto argumentou que decisões da esfera pública não poderiam ser tomadas a partir de posturas ideológicas.

Hoje, ele foi veemente ao dizer que o governo do estado não se preocupou com a educação dos baianos. “Eu me pergunto como é que um governo que, infelizmente, eu falo isso com o coração doído como cidadão, transformou a educação da Bahia na pior do Brasil, como é que um governo que fez isso dedica tempo e energia a uma atitude política pequena e mesquinha”, disse Neto.

Os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2019, divulgados pelo Ministério da Educação, mostraram que a Bahia teve o terceiro pior desempenho do Brasil entre os alunos do ensino médio. A nota de 3,5 só não foi pior que a dos estudantes do Amapá e do Pará (3,4) e está longe da meta estipulada em de 4,5. A média nacional foi 4,2.

Procurada, a SEC não se pronunciou.

Colégios que tiveram os nomes modificados:

Em Várzea da Roça: De Governador Antonio Carlos Magalhães para Professora Adélia Mendes
Em Boquira: De Luís Eduardo Magalhães para Colégio Estadual de Boquira
Em Malhada: De Luís Eduardo Magalhães para Rosalvo Oliveira Souza
Em Fátima: De Luís Eduardo Magalhães para Paulo Freire
Em Uauá: De Coronel Jerônimo Rodrigues Ribeiro para Integração Lagoa do Pires
Em Paripiranga: De Governador Roberto Santos para Doutor José Carlos Bezerra de Carvalho

Foto: Max Haack/Secom-PMS




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *