24 de junho de 2021
  • :
  • :

Artista plástico mobiliza Cmei José Maria de Magalhães Neto em ação comunitária

Artista plástico mobiliza Cmei José Maria de Magalhães Neto em ação comunitária

Uma ação envolvendo arte e educação mobilizou, nesta semana, alunos, ex-alunos, professores e demais profissionais do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) José Maria de Magalhães Neto, localizado no bairro de Pituaçu, além de contar com o apoio da comunidade local. A atividade correspondeu à realização de oficinas e um mutirão para criação de um mosaico medindo cerca de três metros quadrados, sob orientação do artista plástico Jean Marcos, conhecido também como Jean Mosaico.

Elaborada em conjunto, a obra visa promover a socialização entre os participantes, de forma a amenizar o período que os estudantes ficaram sem aulas por conta da pandemia. A ação teve o intuito de estreitar os laços entre a instituição e a sociedade, transformando a escola e seu entorno num grande ateliê.

Com atuação no setor há 20 anos, Jean Mosaico é envolvido desde cedo com a mistura de arte com ação social. Os cursos, atividades práticas e também ressocialização de jovens e adultos são realizados em comunidades carentes, creches, escolas e demais instituições.

O artista contou que sempre gostou desse lado social, pois acredita que, dessa forma, a doação é mútua e todos aprendem com isso. “Venho desenvolvendo este trabalho a partir do momento que percebi essa necessidade de envolvimento dos jovens com suas comunidades. Inserir arte na vida de crianças e adolescentes é algo importante. Então comecei a mobilizar agentes da sociedade, como pais, professores e donos de lojas de materiais de construção, para dar início à proposta.”

Esta é a segunda vez que a ação é realizada no José Maria de Magalhães Neto. “A recepção é sempre gratificante, todos participando com prazer e se mobilizando de forma maravilhosa. O resultado disso é muito bom. A primeira coisa que escutei da direção é que nosso trabalho mexeu com a emoção de crianças, pais e profissionais. Isso me deixa feliz, pois arte é transformação e traz alegria automaticamente àquele lugar”, completou.

O egresso do Cmei e ex-aluno de Jean Mosaico, Gabriel Alves, de 26 anos, hoje trabalha com arte e segue os passos do mestre em diversas comunidades da capital baiana. “Hoje, além de auxiliar, participo de outras ações sociais e transformei as aulas em uma profissão. Através da arte, pude expandir minha mente e tento seguir com essa humildade que aprendi com ele, passando adiante tudo que aprendi”, diz.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *