17 de setembro de 2021
  • :
  • :

Presidente em exercício do Vitória diz que não rompeu com Paulo Carneiro

Presidente em exercício do Vitória diz que não rompeu com Paulo Carneiro

Com Paulo Carneiro afastado temporariamente do cargo máximo do Esporte Clube Vitória, o vice-presidente Luiz Henrique Viana passou a ficar a frente do clube. Ele deverá permanecer no cargo por, pelo menos, o período de 60 dias, previsto pelo parecer da Comissão de Ética, lido e aprovado na reunião extraordinária do Conselho Deliberativo.

Em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira, 13, na sala de imprensa da Toca do Leão, o presidente interino falou pela primeira vez com a imprensa e comentou sobre o momento político do clube. Aliado de Paulo Carneiro, Luiz Henrique afirmou que não houve rompimento na relação e segue acreditando no projeto do clube.

“Não rompi com Paulo Carneiro como não rompi com nenhuma liderança do clube. Muito pelo contrário. Estou tentando fazer novas alianças, conversar com todos e tentar ver se a gente consegue dar uma governabilidade para o clube […] Acredito no projeto que trouxemos para o clube. Esse projeto aos poucos vem mostrando eficiência. Vamos seguir com o projeto”, garantiu.

Durante sua fala, o presidente em exercício ainda abordou a importância de separar os interesses políticos das causas benéficas para o clube. Segundo Luiz Henrique, a partir do momento em que o presidente foi eleito, o projeto “deixa de ser político e passa a ser do clube”. Ele ainda garantiu que não tem interesse em fazer inimigos dentro do Conselho Deliberativo.

“Temos que separar a parte de chapa política para agora, a governança do clube. No momento que a gente estabelece alianças na chapa política, naquele momento a gente coloca para a decisão dos torcedores e dos associados que comprem a ideia de um projeto que a gente ali estabeleceu. No momento que a gente é eleito, o projeto deixa de ser político de Paulo ou das alianças e passa a ser do clube. Quando cheguei ao clube, sempre me referi ao Conselho Deliberativo que não vim ao Vitória para fazer inimigos. Vim para fazer amigos e estou aberto para todos aqueles que queiram contribuir com o clube. Não tenho desavença com Paulo ou com nenhuma outra liderança do clube”, completou o presidente.

Situação na Série B – Dentro de campo, as coisas também não estão muito boas para o Leão da Barra. Após um bom início sob o comando de Wagner Lopes, onde a equipe chegou a ficar cinco jogos sem perder, com duas vitórias e três empates, o Rubro-Negro voltou a sentir o sabor amargo da derrota ao perder dentro de casa, de virada, para o Remo no último fim de semana.

O resultado negativo impediu que o time vermelho e preto saísse da zona de rebaixamento. Agora, o Leão da Barra segue ocupando a 17ª posição no campeonato, com 23 pontos. No entanto, cabe ao Vitória vencer o Brusque na próxima rodada e torcer por um revés da Ponte Preta, que encara um Derby Campineiro contra o Guarani.

Questionado sobre o que fazer para driblar o momento ruim extracampo e conseguir o resultado dentro das quatro linhas, Luiz Henrique frisou que quer blindar o grupo de jogadores. “Primeiro, blindar o time das situações políticas que nós estamos enfrentando. Confiamos na comissão técnica, confiamos nos jogadores e vamos trabalhar para que o pior não aconteça”.

Brusque e Vitória se enfrentam na sexta-feira (17), às 16h, no Estádio Augusto Bauer, pela 24ª rodada do Brasileirão da Série B.

Foto: Divulgação/E.C.Vitória




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *