24 de outubro de 2021
  • :
  • :

Bruno Reis pede ao Itaú que reveja decisão de fechar o Cine Glauber Rocha

Bruno Reis pede ao Itaú que reveja decisão de fechar o Cine Glauber Rocha

O prefeito Bruno Reis (DEM) fez coro às autoridades nas críticas pelo que chamou de “decisão infeliz” do Itaú de desativar as quatro salas do Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha, na Praça Castro Alves.

Em coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira, 17, o democrata pontuou que a instituição financeira teve lucros durante a pandemia e que portanto a alegação da mesma, de que estaria fechando por conta da baixa ocupação de salas e de uma “reorganização de estratégia”, não se sustenta.

“Foi uma decisão infeliz e nós pedimos ao banco que possa rever a posição. Sabemos os resultados que os bancos tiveram com a pandemia, a lucratividade, não é nenhum esforço dar esse apoio ao Cine Glauber Rocha. A prefeitura fez um esforço grande, são mais de 40 iniciativas para revitalizar o Centro Histórico. Será que o banco Itaú não pode fazer o mínimo esforço para contribuir com a cidade? Se quiser manter uma boa relação com a prefeitura, o banco tem que rever essa posição”, afirmou.

De acordo com ele, ainda que o equipamento não tivesse relação de gestão com o Município, a Prefeitura está disposta a conversar com quem tiver interesse para construir uma solução para manter a utilização do espaço.

“Sei da importância, é o único cinema de rua da nossa cidade, a importância para o setor cultural que foi o mais impactado pela pandemia. O que eu puder colaborar estou aberto ao diálogo, volto a insistir: faço um apelo ao Itaú para rever a posição”, disse.

Apesar do encerramento da parceria com o Itaú, o diretor e idealizador do Cine Glauber Rocha, Claudio Marques, afirmou que fará todo o possível para que o cinema continue funcionando e que está desde já em busca de novas parcerias que permitam a manutenção das 4 salas existentes no complexo.

Foto: Bruno Concha/Secom-PMS




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *