23 de fevereiro de 2024
  • :
  • :

Natanael e a “tiração de onda” com Jesus de Nazaré – por José Lopes

Natanael e a “tiração de onda” com Jesus de Nazaré – por José Lopes

Hoje, 24 de agosto, é Dia de São Bartolomeu, a quem o Evangelho de João chama de Natanael.

Se a cidade de Salvador, após 200 anos da independência do Brasil, fosse dominada por um povo estrangeiro, você iria acreditar que nosso libertador viria de bairros populares como o Sete de Abril? Ou do Jardim Nova Esperança? Ou da BR-324?

Pois em Judá (parte do atual Israel), o jovem israelita Natanael desdenhou do seu amigo Filipe quando este lhe contou que o Messias vinha da cidade de Nazaré.

– Pode vir alguma coisa boa de Nazaré? – teria questionado Natanael a Filipe, seu grande amigo. em pura tiração de onda da época.

E Filipe teria respondido: – Venha e veja.

Num contexto soteropolitano, Natanael dividido entre seguir o mundo ou seguir as Escrituras, teria desconversado. Sabia que Filipe era uma pessoa boa, mas era muito religioso, frequentava os cultos da Igreja e nunca ia às festas da turma da idade deles.

– Deixa pra lá, Filipe. Você não pode me ajudar.

De acordo com João Evangelista, 1:43, Jesus teria se aproximado de Natanael e falado:
– Então você é Natanael, um verdadeiro israelita.

Natanael, estranhando aquela saudação, teria perguntado:
– De onde você me conhece?

E Jesus respondeu:
– Antes que Filipe te procurasse, quando você estava debaixo do cajueiro (árvore típica do Nordeste do Brasil), eu te vi.

Natanael, então, teria olhado para Jesus com os olhos cheios d’água. Ele havia entendido tudo. Jesus era o sinal de Deus na sua vida. Uma confirmação.

Não é bem desse jeito que João Evangelista descreve o encontro entre Natanael e Jesus, mas como diria Xicó, personagem de Ariano Suassuna no Auto da Compadecida, “só sei que foi assim”.

Segundo a tradição católica, após ser missionário no Oriente Médio, na Índia e na Armênia, Natanaael ou Bartolomeu teria sido martirizado na Rússia, sendo esfolado vivo na cidade de Albanópolis, atual Derbent, pregando o Evangelho de Jesus na região do Daguestão.

O martírio e o testemunho de fé de São Bartolomeu teriam contribuído para a conversão de milhares de pessoas no Leste Europeu. E também nas periferias do Novo Mundo, como no bairro de São Bartolomeu, em Salvador, capital da Bahia, primeira capital do Brasil.

José Falcon Lopes é jornalista, católico, editor do site NewsBA e diretor do Instituto São Francisco Xavier.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *