26 de fevereiro de 2024
  • :
  • :

Crea-BA antecipa fiscalização de responsáveis por trios do Furdunço e Fuzuê

Crea-BA antecipa fiscalização de responsáveis por trios do Furdunço e Fuzuê

O calendário cada vez mais esticado do Carnaval de Salvador pede antecipação e cuidados redobrados para garantir que todas as festividades desfilem na avenida com segurança. Para assegurar que o Pré-Carnaval baiano também seja acompanhado de perto e com atenção, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea-BA) antecipou a fiscalização dos responsáveis pelos trios e minitrios que integram o desfile do Furdunço e do Fuzuê, que irão acontecer nos dias 3 e 4 de fevereiro na capital baiana.

Em 2024, pela primeira vez, a verificação do respeito às normas técnicas e regulamentos está acontecendo em agenda própria, separada dos trios de grande porte que irão participar do circuito tradicional no Carnaval, cuja vistoria está prevista para o início de fevereiro. Para o Furdunço e Fuzuê, a fiscalização transcorre no pátio da sede do Detran, em Salvador.

Para Rita Trinchão, fiscal do Crea-Ba, a operação é vital para dar credibilidade e segurança no circuito. “O Conselho entra para melhorar a segurança e mitigar os riscos. É um órgão técnico que auxilia na proteção do folião e também de quem está em cima desses veículos. Para isso, identificamos os profissionais habilitados responsáveis pelos serviços de manutenção dos equipamentos desses carros, suas estruturas metálicas, extintores, geradores, parte elétrica, sonorização, iluminação, capacidade de pessoas”, explica.

Nas verificações, o Crea-BA passa um pente fino na documentação dos profissionais envolvidos, explica Marcelo Gomes, fiscal do Conselho. “Nossa atuação é para garantir que todas as inspeções que são realizadas nas estruturas sejam feitas por profissionais devidamente habilitados e capacitados, e a partir disso, temos maior garantia de precaução para todos os envolvidos. Nosso Carnaval é uma festa de dimensão mundial e todos os envolvidos trazem muita expertise e preparação para a execução dos serviços”, observa.

Fazem parte da central de vistorias, além do Crea-BA, o Conselho Regional dos Técnicos (CRT), e Departamento de Polícia Técnica (DPT), o Corpo de Bombeiros e a Secretaria da Fazenda de Salvador, em ação coordenada pela Polícia Militar, sob a condução pelo Tenente Coronel André Borges.

Para Merina Aragão, gerente de Carnaval na Saltur, órgão executor do Carnaval na cidade, o trabalho em conjunto dos órgãos técnicos antes da festa é fundamental. “A cada ano que fazemos e vivemos o Carnaval, nós percebemos a importância do trabalho preventivo para a nossa festa. Então a realização dessas vistorias, realizando as perícias preventivas em todos os veículos, que são em torno de 130, incluindo trios, carros de apoio, minitrios, nanotrios, carros alegóricos e pranchões, é essencial. Com as verificações, a gente tem menos chances do veículo quebrar em desfile, o que é um transtorno para a festa, além de menos chances de acidentes”, pontua.

Foto: Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *