18 de abril de 2024
  • :
  • :

Chuvas na Bahia já deixam seis mortos e mais de 3,7 mil desalojados

Chuvas na Bahia já deixam seis mortos e mais de 3,7 mil desalojados

Os municípios baianos afetados pelas chuvas, que voltaram a cair nesta segunda-feira (19), somam prejuízos nos últimos dias. Até o momento, são 200 desabrigados e 3.769 desalojados em decorrência dos efeitos diretos do desastre. Ainda são contabilizados seis óbitos. Os dados são da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), com base em informações recebidas das Prefeituras.

Os números correspondem às ocorrências registradas em 44 municípios afetados. Do total, 30 estão com decreto de Situação de Emergência (SE), são eles: Anagé, Barra, Cansanção, Cícero Dantas, Contendas do Sincorá, Cotegipe, Cravolândia, Dário Meira, Ibicuí, Iguaí, Ilhéus, Itaju do Colônia, Lagoa Real, Medeiros Neto, Milagres, Monte Santo, Muquém do São Francisco, Mutuípe, Nova Canaã, Quijingue, São Miguel das Matas, Saubara, Ubaíra, Wanderley, Maiquinique, Nordestina, Valença, Itororó, Pedro Alexandre e Santa Luzia.

Também de acordo com a Sudec, as informações estão sendo atualizadas constantemente, uma vez que as equipes das Coordenações Municipais de Proteção e Defesa Civil (Compdecs) e das secretarias municipais estão fazendo os levantamentos técnicos dos danos e prejuízos causados pelas altas precipitações.

Melhorias no tráfego

A Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) também continua atuando para melhorar o tráfego nas regiões atingidas, já que as chuvas causam interdições em algumas rodovias baianas, desde o mês de janeiro. O tráfego da BA-513, entre Maragogipe e São Roque do Paraguaçu, por exemplo, está direcionado para um desvio implantado no começo do mês de fevereiro. As fortes chuvas do último sábado (17) provocaram a erosão do aterro no ponto que já estava parcialmente interditado. A Seinfra realizou inspeção técnica, nesta segunda-feira (19), e os serviços de manutenção no ponto afetado já estão programados, aguardando a melhoria das condições climáticas.

Desde o mês de janeiro, as regiões Sul, Sudoeste, Oeste e Nordeste da Bahia têm acumulado altos índices pluviométricos. De 24 de janeiro até o momento, foram registradas 34 ocorrências (entre pontos de atenção e trechos interditados total ou parcial), sendo que 14 já foram concluídas. Segue abaixo os trechos com o tráfego interditado e parcialmente interditado, além de Maragogipe e São Roque do Paraguaçu.

Estradas com tráfego interditado:

Pontilhão em Angical

Um dos encontros do pontilhão na estrada vicinal do município de Angical cedeu após rompimento da Barragem de Ouriçangas na madrugada desta segunda-feira (19) durante as fortes chuvas. O consórcio responsável pela manutenção da rodovia já foi acionado pela equipe técnica da Seinfra e já está transportando os equipamentos a fim de iniciar os serviços para implantação de desvio e liberação da passagem de veículos, que está interrompida.

BA-381 – Quijingue – Cansanção – Com as chuvas os encontros dos bueiros romperam na chuva do final de janeiro e o tráfego segue interditado na rodovia. Os serviços de recomposição do aterro no encontro dos bueiros foram iniciados nesta segunda-feira (19).

Estradas com tráfego meia pista:

Ponte na BA-647, entre Palmeirinha e Aiquara

Uma erosão foi registrada em uma das cabeceiras da ponte sobre o Rio de Contas, entre Palmeirinha e Aiquara, na BA-647, por conta das chuvas na região no último domingo (18). A empresa responsável pela manutenção da rodovia já foi acionada para solucionar o problema. A passagem de veículos está em meia pista.

BA-130 – Ponto do Astério – Ibicuí – Nova Canaã – Iguaí – Poções – Um bueiro cedeu em decorrência das fortes chuvas na noite do dia 08/02 e parte da rodovia foi comprometida. O trecho em Ponto do Astério está sinalizado e com o apoio do Batalhão da Polícia Rodoviária. O tráfego segue liberado em meia pista, e com suporte de um desvio existente. A empresa de manutenção da UOP de Itapetinga está com os serviços de recuperação da rodovia em andamento.

Foto: Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *