11 de agosto de 2020
  • :
  • :

NBB: Flamengo quebra invencibilidade do Vitória/Universo em Salvador

NBB: Flamengo quebra invencibilidade do Vitória/Universo em Salvador

De um lado, o líder do Novo Basquete Brasil, Flamengo, vindo de cinco triunfos seguidos. Do outro, o Vitória, que havia vencido todas as seis partidas que fez em casa até aqui na temporada. Sem contrariar a lógica, o duelo de rubro-negros no ginásio poliesportivo de Cajazeiras, em Salvador, teve equilíbrio até o último quarto. A partir de então, o Flamengo mostrou por que é a melhor equipe do NBB 10 até aqui, disparando no placar para vencer a sexta partida seguida.

Contando com boas atuações de Rhett, Marquinhos e Olivinha, o time do Rio triunfou por 76 a 68, isolando-se cada vez mais na liderança, agora com onze triunfos em 13 jogos. O Vitória, por sua vez, segue na oitava colocação, com 50% de aproveitamento.

Com 16 pontos marcados nesta noite, Rhett foi o cestinha da partida, seguido por Olivinha (15), Okorie (14), Kurtz (14), Marquinhos (14) e JP Batista (14). Com dez rebotes, Maique liderou a estatística do fundamento, assim como JP Batista nas assistências (seis acertos).

O Flamengo volta a jogar pelo NBB na sexta-feira (19). O adversário é o Botafogo, às 20h, na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico da Barra. Por ser o mandante da partida, o time da Gávea jogará apenas para torcedores rubro-negros. Já o Vitória tem como próximo rival o Pinheiros, na quinta-feira (18), às 20h, novamente no ginásio poliesportivo de Cajazeiras.

As equipes começaram a partida em alta velocidade e com uma rápida transição defesa-ataque. Graças a cestas de três de Okorie e Dawkins, o Vitória chegou a abrir 8 a 4 com três minutos jogados. A 5min22s do fim, Mike enterrou pela primeira vez no jogo, fazendo 12 a 7 para os baianos. O Flamengo não se abateu e foi buscar a virada. Após uma sequência de seis pontos seguidos do time da Gávea, JP Batista marcou 15 a 14 para os cariocas. Numa cesta de três de Olivinha, o Flamengo abriu quatro pontos – 20 a 16. O lance foi a senha para o Vitória se perder de vez no quarto, e os visitantes aproveitaram para vencer a parcial por 24 a 17.

O Vitória voltou melhor para o segundo quarto, abrindo 5 a 0 no período. O Flamengo só foi começar a pontuar após cesta de Pilar. Pouco depois, Arthur Pecos fez bonita jogada individual e marcou 30 a 22. Empurrado pela torcida, o Vitória cresceu na metade do quarto. A 4min22s do fim, Kurtz enterrou, cortando a diferença para um ponto: 32 a 31. Inspirado, Kurtz seguiu dando trabalho à defesa do Flamengo. A 1min25s do intervalo, ele deixou os baianos em vantagem – 39 a 38. Na sequência, Okorie acertou um chute de três, levando a torcida do Vitória ao delírio. O Flamengo ainda pontuou com Rhett, mas o triunfo parcial ficou mesmo com os donos da casa: 42 a 40.

O terceiro quarto começou com mais uma cesta de Rhett. O Vitória respondeu com Duda. O Flamengo continuou apertando até conseguir a virada com três minutos jogados. O autor da cesta foi novamente Rhett, que fez 45 a 44. Nervoso, o time da casa passou a errar constantemente nos minutos seguintes. O Flamengo aproveitou para abrir cinco pontos. Quando Marquinhos anotou 51 a 46, o técnico Régis Marrelli parou o jogo. A parada surtiu efeito, e o Vitória voltou a equilibrar as ações. Só que Marquinhos e Rhett não estavam para brincadeira, e o time da Gávea tratou de ir para o último quarto vencendo por 60 a 57.

Os primeiros três minutos do quarto final foram totalmente dominados pelo Flamengo. Com uma cesta de três de Cubillan e outra de dois de JP Batista, o time visitante pulou para 65 a 57. A 5min55s do fim, Olivinha ganhou disputa no garrafão e marcou cesta incrível para o Flamengo. Sentindo que o triunfo estava cada vez mais distante, o Vitória se acanhou ainda mais nos minutos derradeiros. Melhor para o time do técnico José Neto, que saiu de quadra vencedor por 76 a 68.

Foto: Maurícia da Matta/E.C. Vitória




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *