24 de junho de 2019
  • :
  • :

Prefeitura de Salvador leva serviços ao terreiro Ilê Axé Opô Afonjá

Prefeitura de Salvador leva serviços ao terreiro Ilê Axé Opô Afonjá

A comunidade do terreiro Ilê Axé Opô Afonjá, no Cabula, teve a oportunidade de aproveitar diversos serviços municipais, na manhã desta terça-feira (11), através da Feira da Cidadania promovida pela Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre).

Cerca de sessenta atendimentos foram realizados no local, com serviços de inscrição no Cadastro Único, atualização em programas sociais como Bolsa Família e Primeiro Passo, atendimento psicossocial e orientação jurídica, com objetivo de oferecer e contemplar os povos das comunidades de terreiro de candomblé.

“É uma ação com o intuito de romper barreiras. Sabemos das discriminações que as pessoas de comunidades tradicionais sofrem ao longo da caminhada. Fazer essa ação dentro do terreiro é mostrar que a Prefeitura vai aonde o povo está, para atender a quem precisar. Viemos garantir acessibilidade aos serviços, que é um direito de todos”, afirma Marta Lima, gerente do Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) da Engomadeira.

Na ocasião, uma roda de conversa dirigida pelo Babalaô Geraldo de Oxóssi discutiu a importância do cuidado com as folhas no nosso dia a dia, e sua contribuição para o nosso bem-estar. “O mundo das folhas é muito abrangente. Elas podem ser usadas para fazer um molho, um chá, um aromatizante e até para uso medicinal. É muito importante dentro do contexto da nossa vivência na terra. É uma energia que está sempre ao nosso redor e à nossa disposição. É preciso conscientizar as pessoas que as folhas não são empecilhos, mas um bem que a natureza nos proporciona e que merece um cuidado especial”, declara.

O ajudante de pedreiro, Manuel Nascimento, de 39 anos, foi ao local em busca da inscrição no Cadastro Único e destacou a importância da ação para a comunidade. “É uma excelente e importante iniciativa. Nós precisamos que as ações aconteçam mais vezes. Muitas vezes não temos condições financeiras de nos deslocarmos para determinados lugares. Ter esses serviços disponibilizados em nossa comunidade nos ajuda demais”, afirma.

Foto: Divulgação/Secom-PMS




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *