20 de agosto de 2019
  • :
  • :

Hospital Municipal de Salvador ultrapassa marca de 180 mil atendimentos

Hospital Municipal de Salvador ultrapassa marca de 180 mil atendimentos

Reconhecido como uma das unidades mais importantes e resolutivas da Bahia, o Hospital Municipal de Salvador (HMS) alcançou a marca de 180 mil pacientes atendidos. Após quinze meses de funcionamento, o HMS já realizou aproximadamente 5,3 mil endoscopias; 4.244 ressonâncias magnéticas; mais de 20 mil tomografias; além de 54 mil radiografias e 442 mil exames laboratoriais.

Essa marca de atendimentos consolida a unidade não só como referência na assistência e cuidados à saúde dos soteropolitanos, mas, também, de pacientes advindos de outros municípios. Do total de acolhimentos, aproximadamente 15% (27 mil) foram prestados para pessoas do interior do estado e Região Metropolitana de Salvador (RMS). Enquanto os pacientes oriundos dos distritos sanitários de Cajazeiras, Pau da Lima e Itapuã representam aproximadamente 60 % dos atendimentos na unidade.

De acordo com o titular da SMS, Leo Prates, o objetivo é ampliar os atendimentos e fortalecer cada vez mais os serviços prestados no HMS, que abrangem tanto soteropolitanos quanto cidadãos de outras cidades do estado. “Através do equipamento, 180 mil vidas puderam ser cuidadas, o que mostra a capacidade do HMS como referência para a saúde dos baianos. A Prefeitura continuará focada em melhorar a saúde de todos”, declarou.

Celeridade – A estrutura do equipamento tem sido fundamental para desafogar as demandas de procedimentos cirúrgicos eletivos, possibilitando mais celeridade no tratamento de pacientes atendidos primeiramente nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e que necessitam de transferências. Ao todo, ao longo de 15 meses de funcionamento do HMS, foram mais de 4,4 mil cirurgias efetuadas. Neste período, 2.317 pacientes regulados foram recebidos no HMS, e 590 pacientes regulados encaminhados para outras instituições. Foram realizados, ainda, quase 54 mil exames de raio X.

“O HMS tem auxiliado ainda a amenizar a alta demanda por cirurgias eletivas na cidade, além de servir como retaguarda para os pacientes que ingressarem nas nossas UPAs com necessidade de transferência, inclusive, com a oferta de uma vasta estrutura de leitos de terapia intensiva para casos mais graves”, pontuou o coordenador médico hospitalar e de urgências, Ivan Paiva.

Estrutura – Com mais de 18 mil m² de área construída, o HMS funciona de maneira ininterrupta com 252 leitos (sendo 42 de emergência) e capacidade para atender cerca de 60 mil pacientes por mês, através da atuação de 2 mil profissionais. A estrutura conta, ainda, com consultórios nas áreas de cardiologia, cirurgia-geral, neurologia, cirurgia pediátrica, pediatria, médico-generalista, ortopedia e traumatologia, serviço social e pré-consulta de enfermagem, sala da coordenação e de atendimento. Uma base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também funciona no espaço.

Foto: Bruno Concha/SECOM-PMS




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *