4 de agosto de 2020
  • :
  • :

No Dia dos Pais, Braskem reúne profissionais da mesma família no Polo de Camaçari

No Dia dos Pais, Braskem reúne profissionais da mesma família no Polo de Camaçari

Influenciados pela carreira dos pais, muitos filhos seguiram seus passos na hora de escolher a profissão. No Polo Industrial de Camaçari, esse desejo é ainda mais forte, inspirando gerações. Criada a partir da fusão de seis empresas, incluindo as antigas Copene e Politeno, fundadas no início da operação do Polo, em 1978, a Braskem vem reunindo, ao longo dos anos, integrantes da mesma família, que compartilham a experiência de trabalhar juntos na empresa.

“A presença de pais e filhos é valorizada, pois demonstra a confiança e orgulho que nossos colaboradores têm da empresa. É um legado para os novos profissionais que estão construindo a indústria química do futuro com inovação e sustentabilidade”, afirma Carlos Alfano, Diretor Industrial da Unidade de Químicos da Braskem em Camaçari.

Como colegas de trabalho, os laços familiares são fortalecidos por meio da convivência no ambiente corporativo. Esse é o exemplo de Mariana Espinheira, engenheira de Preditiva e Lubrificação Mecânica, que cresceu vendo o pai consertar brinquedos, chuveiros, carros e casa de boneca com água e luz.

Na inocência de menina, ela definia seu pai, Alípio Espinheira, como um “consertador”. E foi espelhando-se nesta referência que ela escolheu a profissão. “Desde dos 7 anos de idade já estava familiarizada com algumas palavras sempre ditas em casa por meu pai que eu as utilizo hoje, mas eram tão desconhecidas naquela época. É uma oportunidade sem tamanho poder dividir com ele, alguém que conhece tanto a empresa, o meu trabalho, e como resultado desse compartilhamento, a nossa relação se tornou mais próxima e mais forte”, conta Mariana.

Assumindo a “responsabilidade” por influenciar a escolha profissional da filha, Alípio, Coordenador de Engenharia de Manutenção e Confiabilidade da Braskem, festeja o resultado dessa convivência. “Acho que falei com muito entusiasmo em casa sobre caldeiras, serpentinas, tubulações, compressores, turbinas e ela ouvindo tudo. Não posso negar que influenciei e muito, tenho culpa sim e com muito orgulho, agora ela é minha colega de trabalho e como está sendo prazeroso discutir sobre assuntos técnicos, pessoais, relacionamentos, liderança e vida”, conta orgulhoso.

De pai para filho – O operador Yan Matos Monteiro também se inspirou na trajetória do pai para definir sua profissão. Ela recorda que a escolha começou a ser traçada após uma visita ao trabalho do pai, o também operador Paulo Cezar Monteiro. “Lembro de uma visita que fiz à unidade industrial e, por já demonstrar interesse no setor químico/petroquímico, fiquei vislumbrado com as atividades no painel de controle. Passei a desejar fazer parte disso”, recorda. Anos depois, Yan também ingressou na Braskem. “Acho que começar onde ele começou me marcou e me faz querer crescer mais”, celebra.

O técnico de laboratório Humberto Filho tem orgulho dobrado. Dois filhos dele seguiram seu exemplo, sendo que o mais novo recebeu a notícia da contratação por ele. “Um fato que me marcou foi o dia em que me pediram para convidar meu filho a fazer parte da equipe. Foi emocionante”, diz o pai. Humberto Neto atua na mesma área do pai, no laboratório, e o outro filho, Gutierre Andrade, começou como estagiário e hoje é operador na unidade PE 3 da Braskem.

Fotos: Ulisses Dumas/Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *