24 de agosto de 2019
  • :
  • :

Programa Agente de Empreendedorismo já atinge 13 mil pessoas em Salvador

Programa Agente de Empreendedorismo já atinge 13 mil pessoas em Salvador

Em apenas cinco meses de atuação, o programa Agente de Empreendedorismo, desenvolvido pela Prefeitura em parceria com o Parque Social, já realizou mil atendimentos, alcançando 13 mil pessoas, incluindo empreendedores e potenciais novos pequenos empresários. Os resultados da iniciativa foram apresentados, nesta quinta-feira (15), durante um encontro com microempreendedores informais no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), localizada na Rua Carlos Gomes.

As equipes do programa, formadas por 90 estagiários de administração e economia que atuam em 43 bairros da capital baiana, com intuito de estimular a cultura do empreendedorismo nas comunidades, foram responsáveis por 5.134 atendimentos.

Além dos números do projeto, a presidente de honra do Parque Social, Rosário Magalhães, fez questão de pontuar que a iniciativa integra o 7º eixo do programa Salvador 360, que tem como objetivo estimular o desenvolvimento socioeconômico por meio do empreendedorismo. “Temos o compromisso de ampliar o alcance desses pequenos negócios. Fornecemos conhecimentos técnicos e específicos para que possam desempenhar a atividade com maior profissionalismo”, frisou.

Exemplos – Os ensinamentos estão alavancando o negócio da artesã Maria Solange Santos, 45 anos. Depois de mais de duas décadas como empregada doméstica, com vínculo firmado em carteira, resolveu deixar o serviço e ser dona do próprio negócio, uma confecção de artigos de crochê. Há dois anos fabrica as peças em casa, na Capelinha de São Caetano, e divulga por meio as redes sociais na internet. “Tenho cliente em vários lugares de Salvador e até em Lauro de Freitas”, comemorou a pequena empresária.

Graças ao aprendizado, está regularizando a documentação e pretende formalizar o negócio através do registro de Microempreendedor Individual (MEI). “Quero ter meu CNPJ, tirar minha nota e ampliar ainda mais meu comércio”, afirmou a artesã, que já criou a logomarca da confecção, a Crocheteria da Sol e tem usado as redes sociais para promover o negócio. “Sozinha eu nunca faria tudo isso. Foi depois da orientação que recebi na comunidade por meio do programa que despertei para tudo isso”, comentou.

Entre as ações ofertadas pelo programa estão as noções de acesso ao crédito Crediamigo, ofertado pelo BNB. Ao longo desses cinco meses, 1.538 pessoas receberam encaminhamentos de como solicitar e adquirir o crédito. Para melhor orientar os empreendedores, o Parque Social, em parceria com o BNB, promoveu 121 palestras. Ainda como parte das atividades do programa, foram montadas 263 modelagens de negócios e 535 parcerias.

Atuação – Durante o evento, a coordenadora do programa, Maiana Brandão, esmiuçou como é realizado o trabalho dos agentes. Segundo ela, a linha de atuação do Agentes de Empreendedorismo inclui capacitação, conhecimento do ambiente de trabalho e da comunidade, mobilização, potencialização da ação empreendedora, monitoração e avaliação das ações, realização de oficinas e palestras com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e capacitação especifica e direcionada oferecida pelo Parque Social. “Encontramos grandes negócios em vários pontos da nossa cidade. O que fazemos é gerar as oportunidades para que eles aconteçam”, reforçou.

Os participantes do encontro também foram munidos com informações sobre a Capacitação Aprendendo a Empreender, que acontecerá nos meses de setembro e outubro e ofertará 600 vagas. As inscrições podem ser realizadas por meio do site www.agentedeempreendedorismo.salvador.ba.gov.br. Os bairros contemplados são: Itacaranha, Periperi, Cajazeiras, Cabula, São Caetano, São Cristóvão e Valéria, entre outras localidades de Salvador.

Foto: Jefferson Peixoto/SECOM-PMS




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *