20 de novembro de 2019
  • :
  • :

ALBA aprova mudança do nome do CPM de Jequié para Professor Poeta Luis Neves Cotrim

ALBA aprova mudança do nome do CPM de Jequié para Professor Poeta Luis Neves Cotrim

Em sessão plenária realizada nessa quarta-feira (6), a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), aprovou projeto do deputado Zé Cocá (PP), alterando o nome do Colégio da Polícia Militar Professor Magalhães Neto, em Jequié, para Colégio da Polícia Militar Professor Poeta Luis Neves Cotrim. “Com essa iniciativa prestamos justa homenagem a esse educador que muito contribuiu para a formação de gerações de homens e mulheres íntegros e para o fortalecimento de cultura de nossa região”, disse o deputado.

Falecido em 3 de novembro de 2012, aos 94 anos, Luis Neves Cotrim tornou-se conhecido em Jequié e região por sua atuação literária e educacional. Zé Cocá lembra que Luís Neves Cotrim, nasceu em Caetité, mas radicou-se em Jequié desde a juventude, e foi o poeta e escritor mais importante da história do município. Se vivo estivesse, teria completado 101 anos de idade no último dia 20 de outubro.

O deputado destaca que “mais conhecido como o Poeta Dourado, o professor Luis Cotrim foi sócio-fundador da Associação Jequieense de Imprensa (AJI), e membro fundador da Academia de Letras de Jequié (ALJ), sendo patrono da cadeira 25 da Academia Caetiteense de Letras”. De acordo com Zé Cocá, o Poeta Dourado Integrou por muitos anos o quadro de professores do Instituto de Educação Régis Pacheco (IERP), onde lecionou Português.

Por décadas, Luis Cotrim foi colaborador do Jornal de Jequié, com crônicas sociais, e da Rádio Bahiana de Jequié, onde popularizou a frase de fechamento “Uma rosa vermelha e bom dia para você”, além da Rádio Cidade Sol FM. Além disso, foi vereador por três mandatos seguidos, dentre outras atividades.

O professor poeta participava ativamente da vida cultural da cidade. Em 1982 os amigos editaram uma seleção de sua produção em prosa e versos, prestando homenagem pelos 30 anos que o escritor completou vivendo em Jequié. Participou da coletânea Jequié, Poesia e Prosa, editada pela Secretaria Municipal de Cultura, Lazer e Esporte, no ano de 1992. Em 1997 publicou “A poesia de Luís Cotrim” no centenário de Jequié.

Foto: Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *