20 de setembro de 2020
  • :
  • :

Paraguai admite que sabia de plano de fuga de presos do PCC

Paraguai admite que sabia de plano de fuga de presos do PCC

A ministra da Justiça do Paraguai, Cecilia Pérez, disse que o governo do país já sabia do plano de fuga orquestrado pelo PCC (Primeiro Comando da Capital) para resgatar lideranças da facção criminosa na penitenciária de Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com o município brasileiro de Ponta Porã (MS).

Na manhã deste domingo (19), 40 presos brasileiros e outros 35 paraguaios fugiram do presídio e um túnel foi encontrado pelas autoridades paraguaias. Segundo o governo do país, a maioria dos fugitivos é do PCC.

Apesar de saber do plano, Pérez afirma que “o problema é a corrupção existente nos estabalecimentos penitenciários” do país. Há um mês, as autoridades paraguaias apontaram o planejamento do PCC para resgatar membros da facção e pagaria cerca de 80 mil dólares para que funcionários contribuíssem.

“Havíamos denunciado a existência de um plano na qual se oferecia uma importante quantidade de dinheiro para liberar líderes do Primeiro Comando da Capital”, disse a ministra.

Após a fuga, 30 agentes penitenciários que trabalhavam na unidade que aconteceu a fuga foram detidos. Segundo a ministra, o tamanho do túnel feito no presídio indica que foi feito em vários dias e, por isso, os funcionários do presídio tinham a obrigação de ter visto e impedido.

O ministro do Interior do Paraguai, Euclides Acevedo, acredita que os agentes penitenciárias ajudaram os membros do PCC na fuga e, inclusive, tenham liberado saídas deles do presídio ao longo da semana, e não apenas neste domingo.

Após a fuga, o governo paraguaio anunciou que vai reforçar a segurança em todos presídios do país com a presença do PCC. A ministra da Justiça também afirmou que as autoridades do Paraguai estão atuando em busca de recapturar os fugitivos.

No Twitter, o ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil, Sergio Moro, se colocou à disposição para ajudar o Paraguai na busca pelos presos e afirmou que o país vizinho “tem sido um grande parceiro na luta contra o crime”.

Foto: Divulgação/Governo do Paraguai




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *