11 de agosto de 2020
  • :
  • :

Estado de SP vai pagar R$ 55 mensais às famílias de alunos carentes

Estado de SP vai pagar R$ 55 mensais às famílias de alunos carentes

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira (25) que o Programa Merenda em Casa vai oferecer R$ 55 por mês para 700 mil estudantes de famílias mais vulneráveis do estado e que constam do Cadastro Único do governo federal. Segundo o governador, a medida começará a ser implantada no dia 1º de abril e valerá enquanto as aulas estiverem suspensas no estado.

Doria informou que os recursos serão de R$ 40,5 milhões por mês. “A medida vai perdurar enquanto as aulas estiverem suspensas. É uma medida protetiva, de atenção às famílias e às crianças mais vulneráveis do nosso estado. O valor é suficiente para comprar uma cesta básica”, afirmou o governador.

Outra medida anunciada hoje é a antecipação da vacina de gripe para as forças policiais do estado, como policiais, bombeiros e agentes penitenciários. A vacinação terá início no no dia 30 deste mês e a expectativa é vacinar 100 mil pessoas.

Segundo o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, nos dois primeiros dias de vacinação contra a gripe, que envolve principalmente idosos, 667 mil pessoas foram imunizadas na cidade. A vacinação na capital paulista está ocorrendo em 468 unidades básicas de saúde e em 450 escolas. A intenção é vacinar 1,8 milhão de idosos na capital.

Coronavírus – Em entrevista coletiva hoje no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, Covas disse que a capital vai ter mais 100 leitos, doados pelas empresas Ambev e Gerdau. Os novos leitos serão construídos ao lado do Hospital do M’Boi Mirim. Com isso, somarão 2,1 mil leitos para observação de pacientes de coronavírus na cidade de São Paulo.

Segundo o prefeito, as empresas vão arcar com o custo de instalação dos leitos e com parte dos gastos com a manutenção nos próximos quatro meses seguintes. A expectativa é que, em três semanas, os leitos estejam prontos para ser usados.

Ao lado de Doria, o prefeito anunciou a antecipação das obras do Hospital Municipal da Brasilândia de junho para abril. “Teremos mais 150 leitos de UTI [unidade de terapia intensiva] à disposição na luta contra o coronavírus”, disse Covas.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *