17 de janeiro de 2021
  • :
  • :

Defesa Civil de Jacobina registra dois tremores de terra

Defesa Civil de Jacobina registra dois tremores de terra

A cidade de Jacobina, no Norte da Chapada, entrou na lista de municípios baianos que sentiram a terra tremer. Dois novos tremores de terra foram registrados no município no final da noite de terça-feira (8), de acordo com a Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), que é operada pelo Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

A Defesa Civil de Jacobina informou que moradores dos bairros Jacobina 1, Jacobina 3 e bairro dos Índios sentiram os abalos. Os eventos foram registrados às 23h07 (magnitude preliminar 3.2) e 23h18 (magnitude preliminar 3.0). Não há registros de danos materiais ou vítimas.

Outro tremor semelhante foi registrado no município de Curaçá no final do último mês de novembro. Segundo o Laboratório, o tremor, na ocasião, teve magnitude 2.5 na escala Richter. Entre os dias 30 de novembro de 01 de dezembro também foram registrados tremores no município de São Miguel das Matas e Amargosa.

A escala Richter vai de de 1 a 9, sendo que tremores menores que 3,5 geralmente não são sentidos, apesar de ser possível registrá-los.

De acordo com o sismólogo e geofísico Juraci Carvalho, que já participou de treinamentos em sismologia no Japão, Estados Unidos e Áustria e integra o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (Obsis/UnB), os abalos que vão de 3,5 a 5,4 na escala podem não serem sentidos, mas já pode causar pequenos danos. De 5,5 a 6 já é possível que aconteçam danos em construções.

A partir daí os riscos já crescem bastante: entre 6,1 e 6,9 é possível causar danos graves em regiões com muitas pessoas enquanto de 7 a 7,9 já são considerados tremores de grandes proporções. Tremores que registram mais de 8 na escala Richter são muito fortes e causam destruição total no local atingido.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *