13 de junho de 2024
  • :
  • :

Arena Aquática Salvador recebe equipe de natação do Comitê Paralímpico Brasileiro para Training Camp

Arena Aquática Salvador recebe equipe de natação do Comitê Paralímpico Brasileiro para Training Camp

A Arena Aquática Salvador foi o local escolhido pela equipe de natação do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para a realização de um training camp até o dia 15 de abril. No equipamento, administrado pela Prefeitura de Salvador, a seleção realizará um treinamento específico em meio à preparação para as seletivas do Campeonato Mundial de Paranatação, que ocorrerá de 26 a 29 de abril.

O treinamento ocorre em horários diferenciados, nas piscinas e na academia. Titular da Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), Júnior Magalhães diz que é uma grande satisfação para Salvador receber a comitiva do CPB no equipamento que é gerido pela pasta.

“Isso mostra que todo o investimento em ações voltadas para a promoção da prática esportiva vem sendo observado e reconhecido pelos atletas de todo o Brasil. Esses atletas trazem histórias de superação de vida através do esporte, isso nos emociona e nos motiva a continuar atuando e ampliando a promoção da natação e das práticas esportivas na nossa cidade”, destacou o secretário.

Treinador da equipe, Felipe Santos disse que a Arena Aquática de Salvador oferece uma estrutura que é ideal para os paratletas. “Nessa fase final de preparação, a nossa ideia foi pegar esse grupo, sair um pouquinho daquela rotina e, nesse momento de intensificação dos treinos, fazer com que eles se preocupem apenas com treinar, comer e descansar. E, na busca pelo local, procuramos uma piscina em ambiente aberto, em um lugar com calor, mas que, principalmente, tivesse a estrutura necessária para acolher a nossa equipe, formada por pessoas com deficiência”, disse.

“Locais adaptados para pessoas com deficiência não são fáceis de achar. Aqui em Salvador tem uma piscina sensacional, em condição excelente, a piscina dos Jogos Olímpicos 2016, que está muito bem conservada, muito bem estruturada. Tive a vivência de ver outra piscina dos jogos, que infelizmente não está na condição desta daqui. Aproveitem bastante a estrutura que vocês têm aqui”, completou o treinador.

Felipe agradeceu à receptividade da equipe que cuida da Arena. “Agradeço, de verdade, aos atletas, aos professores, e toda a equipe que ajudou, desde a portaria. Isso, pra gente, é muito bom”, disse.

Preparação – A comissão do CPB, formada por 15 integrantes entre atletas e equipe técnica, participou também de um momento de compartilhamento de experiências com os atletas de alto rendimento da Arena Aquática Salvador.

Talisson Glock, atleta de Joinville, Santa Catarina, começou a nadar após sofrer um acidente com um trem aos 9 anos. “Comecei 6 meses depois do acidente. Aos 14 anos, eu já estava no CPB, treinando com a seleção. Daí, comecei a ter meus destaques. Na Rio-2016, eu consegui um bronze e uma prata nas Paralimpíadas. Este ano, estou indo para o meu oitavo campeonato mundial. Em Tóquio-2020, tive o meu auge, consegui tempos muito expressivos, tempos muito bons. Consegui duas medalhas de bronze e uma de ouro, nos 400 metros, que é a minha prova”, relatou o nadador.

Talisson finalizou dizendo que “hoje, eu realmente me sinto no meu lugar. Acho que tem coisas que acontecem na vida da gente, que no começo não fazem sentido, mas depois vão se encaixando. E o que a gente aprende com tudo isso é que às vezes não vale a pena ficar remoendo, se frustrando. Tem fatalidades que acontecem na vida de todo mundo, e o que é importante é focar no que está no nosso controle, no que a gente pode melhorar, e as portas vão se abrindo, e as oportunidades vão acontecendo” completou.

Foto: Vitor Santos/SEMPRE




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *