18 de junho de 2024
  • :
  • :

Infectologista alerta para a importância de se vacinar contra a gripe antes das festas juninas

Infectologista alerta para a importância de se vacinar contra a gripe antes das festas juninas

Com a chegada das festas juninas, a vacinação que previne doenças como as síndromes gripais se torna indispensável para as pessoas poderem curtir os festejos com mais tranquilidade, pontua o infectologista e consultor técnico do Sabin Diagnóstico e Saúde, Claudilson Bastos. “As pessoas, normalmente, se aglomeram mais em ambientes fechados neste período do ano devido ao frio e aos festejos juninos, o que aumenta significativamente o risco de transmissão. Por isso, colocar a vacinação em dia é importante, uma vez que a imunização previne complicações mais graves”, pontua.

Ele destaca que, durante este período, é mais comum a circulação de vírus como o da Influenza, Adenovírus e Rinovírus, o que exige que as pessoas redobrem a atenção. Isso porque as síndromes gripais, se não tratadas adequadamente, podem progredir para quadro de maior gravidade, atingindo o trato respiratório inferior, com um possível desenvolvimento de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Dados da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) mostram que dos 3.350 casos de SRAG, registrados de 1º janeiro a 13 de maio deste ano, 259 foram confirmados como de Influenza (7,73%). O mesmo Boletim Epidemiológico informou que os principais vírus respiratórios que ocasionaram os casos de SRAG em 2023, com exceção do Sars-CoV-2, são o Influenza B: 144 casos; e Influenza H1N1: 53. Os casos de SRAG por Influenza foram registrados em 56 municípios. Salvador concentra o maior número, com 116.

A Sesab também apontou o aumento de casos de SRAG entre crianças, especialmente na faixa etária de menor de 1 ano. Por conta disso, o órgão estadual reforçou a orientação da ampliação da cobertura vacinal. Claudilson Bastos salienta que as crianças estão mais suscetíveis, uma vez que compartilham objetos umas com outras, como copos e pratos, o que facilita a transmissão. Além disso, elas também podem desenvolver quadros mais graves. “É importante relatar que as síndromes gripais podem ser portas de entradas para as infecções bacterianas. Sendo assim, ao levarem a criança para se vacinar contra a Influenza, os pais devem ficar atentos para vacinas contra S.pneumoniae, _N. meningitidis e H. influenzae”, informa.

Até o último dia 5 de junho, a cobertura vacinal contra a Influenza na Bahia tinha alcançado cerca de 10% do público-alvo; ou seja, um pouco mais de 580 mil pessoas.

Há opções de vacinas contra a síndromes gripais disponíveis tanto na rede pública como privada. O Sabin Diagnóstico e Saúde, por exemplo, dispõe de duas opções de vacinas quadrivalentes contra gripe: o combo Pneumo 13 e Influenza, que é indicado para pessoas a partir de 6 meses, e a Efluelda, para maiores de 60 anos. “O imunizante Pneumo13 ajuda a prevenir doenças graves, especialmente em crianças e em idosos, como pneumonia, meningite e otite, provocadas por 13 sorotipos de pneumococos. O outro imunizante também protege contra os quatro vírus e está licenciado para as outras faixas etárias”, salienta o infectologista.

Vacina Efluelda

O imunizante Efluelda – que contém quatro vezes mais antígenos (substância que produz anticorpos) do que a quadrivalente padrão – também está disponível nas unidades físicas e no atendimento móvel do Sabin em Salvador, Camaçari, Lauro de Freitas, Mata de São João, Barreiras e Luís Eduardo Magalhães. O agendamento pode ser realizado pelo site www.sabin.com.br.

As pessoas ainda podem encontrar a vacina – que previne contra as variantes Influenza A (H1N1/Sydney e H3N2/Darwin) e Influenza B (Austria/Victoria e Phuket/Yamagata) nas unidades físicas de vacina do Sabin em Salvador e Barreiras.

Foto: Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *