19 de maio de 2024
  • :
  • :

Comunidades contestam ação de reintegração de posse da Via Bahia

Comunidades contestam ação de reintegração de posse da Via Bahia

Conforme Antônio Alves dos Santos e Priscila da Paixão, representantes das comunidades do Bosque Imperial de Inema, do Loteamento das Mangueiras, Mariango e Beira Rio, a Via Bahia (concessionária responsável pela operação de estradas no estado) solicitou a reintegração de posse de áreas residenciais nessas localidades, o que tem gerado apreensão em muitas famílias. Eles utilizaram a Tribuna Popular da Câmara, na tarde desta segunda-feira (4), durante a sessão ordinária conduzida pelo vereador Isnard Araújo (PL).

“Estamos aqui para solicitar a assistência dos vereadores. Muitas famílias residem nessas localidades há mais de 40 anos. São pessoas carentes, muitas delas pescadoras, que não possuem recursos para custear um advogado”, declarou Antônio Alves.

Segundo o orador da Tribuna Popular, “a Via Bahia nunca procurou os moradores dessas localidades para discutir o assunto”. Ele também mencionou que a concessionária “alega insegurança devido aos veículos” e destacou que “as pessoas estão sofrendo problemas de saúde em decorrência desse processo de reintegração de posse”.

Priscila da Paixão relatou que a Via Bahia obteve os dados dos moradores por meio de uma pesquisa realizada pela própria concessionária. Ela concluiu seu pronunciamento pedindo o apoio para essa causa e para as famílias afetadas.

De acordo com o vereador Antônio Carolino (Podemos), responsável por agendar a participação dos representantes das comunidades na Tribuna Popular, “a Via Bahia continua causando prejuízos aos habitantes da Bahia e agora está gerando caos para dezenas de famílias que residem nessas localidades há mais de 40 anos”.

O vereador André Fraga (PV) expressou um entendimento semelhante e sugeriu a criação de uma Comissão de Investigação da Via Bahia na Câmara. Kiki Bispo (União), líder do governo, lembrou que “foi durante o governo do PT que a Via Bahia se tornou concessionária no estado”.

O vereador Tiago Ferreira (PT) defendeu a união dos moradores dessas localidades em sua luta. Ele informou também sobre a existência de um processo paralelo e individual de um morador tratando do mesmo assunto.

Pinga-Fogo

Além da Tribuna Popular, os vereadores Edvaldo Brito (PSD), Laina Crisóstomo (PSOL), André Fraga, Marta Rodrigues (PT) e Claudio Tinoco (União) realizaram pronunciamentos no Pinga-Fogo.

As vereadoras Laina e Marta ressaltaram a busca por igualdade e respeito para a comunidade LGBTQIAPN+. Elas também mencionaram a 20ª edição da Parada do Orgulho LGBT+ da Bahia, organizada pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), que acontecerá em Salvador no domingo, 10 de setembro.

O vereador André Fraga falou sobre os 50 anos do Parque de Pituaçu e os 30 anos do Parque Metropolitanos do Abaeté, ambos neste mês de setembro. Ele fez um apelo pela restauração desses dois locais.

Por fim, o vereador Claudio Tinoco lembrou que, se estivesse vivo, Antonio Carlos Magalhães estaria completando 96 anos. “O legado deixado por ACM é sua grande marca. Como prefeito, ele elevou Salvador a um novo patamar”, afirmou.

Foto: Valdemiro Lopes/CMS




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *