23 de fevereiro de 2024
  • :
  • :

Mater Dei Salvador faz cirurgia robótica torácica em criança de apenas 16 meses

Mater Dei Salvador faz cirurgia robótica torácica em criança de apenas 16 meses

O Hospital Mater Dei Salvador realizou uma cirurgia robótica torácica em uma criança de apenas 16 meses de idade. O procedimento, considerado bem sucedido, foi feito por uma equipe multidisciplinar da unidade de saúde, que completou recentemente um ano de operação na capital baiana, e contou com uso proativo da tecnologia para garantir maior qualidade no atendimento.

A criança deu entrada no pronto-socorro do Mater Dei Salvador apresentando quadro de tosse e febre. Após realização de exames de imagem, foi constatada uma massa na região do tórax. A equipe composta por pediatras, cirurgiões torácicos e oncologistas optou pela remoção imediata do tumor, julgando que a forma mais segura para o paciente seria através da cirurgia robótica. Após a análise do tecido retirado, verificou-se que a massa se tratava de linfangioma cavernoso mediastinal, cujo tratamento padrão é justamente a excisão total.

A opção pela cirurgia torácica robótica, portanto, foi excelente, assim como a recuperação do paciente: teve alta da UTI no mesmo dia e alta hospitalar no terceiro dia, confirmando que o investimento em treinamento e tecnologia traz benefícios para a equipe médica e para o paciente, tanto na tomada de decisão e no procedimento como no pós-operatório, conforme destaca José Henrique Salvador, diretor de operações da Rede Mater Dei.

“A gente tem evoluído bastante em cirurgia robótica. Nossos índices mostrados no anuário demonstram o tanto que estamos conseguindo envolver as equipes multidisciplinares nas reuniões clínicas antes da realização das cirurgias e o quanto isso tem sido importante”, ressalta.

De acordo com a literatura médica, a cirurgia robótica proporciona diminuição de dor e desconforto e menor taxa de infecção no pós-operatório, menor sangramento durante o procedimento e menos tempo de hospitalização. A Rede Mater Dei dispõe de três salas de cirurgia robótica no total, realizou 663 procedimentos no último ano e atua com dois modelos de robô, Da Vinci e Maki.

“Recentemente em Salvador abrimos os setores de hemodiálise, reprodução humana e medicina nuclear com PET-CT. A nossa radioterapia já está em funcionamento há alguns meses, e agora estamos abrindo mais 10 leitos de CTI. Então, estamos próximos de ter o hospital oferecendo toda a gama de serviços que a gente preconiza para ele”, diz José Henrique Salvador.

Excelência clínica
Os dados publicados no Anuário de Excelência Clínica 2023 da Rede Mater Dei de Saúde apontaram para resultados acima das expectativas nas duas unidades baianas, localizadas em Salvador e Feira de Santana. Em seu primeiro ano, o Mater Dei Salvador apresentou indicadores positivos, inclusive melhores que os índices de referência, retirados de um estudo da European Urology em 2023: média de permanência de internação de 1,96 dias (referência é de 2 dias), infecção de sítio cirúrgico de 0,68% (referência de 4%), taxa de mortalidade de 0% (referência de 0,097%) e reinternação em 30 dias de 0,7% (referência 3-5%).

A Mater Dei é uma das maiores redes de saúde do Brasil em número de leitos privados, tendo nove hospitais em quatro estados do país: Minas, Goiás, Bahia e Pará. Atualmente, tem estrutura de 1.926 leitos de internação; 571 leitos de UTI adulto, pediátrico e neonatal; 131 salas cirúrgicas; e 13 salas de hemodinâmica. O parque de diagnóstico tem 25 ressonâncias magnéticas, 23 tomografias computadorizadas e 3 PET-CT.

Natural de Belo Horizonte, a rede começou a sua expansão nos anos 2000 ainda dentro de Minas Gerais, e tornou-se regional com a abertura da unidade de Goiânia, em 2013. Agora, são duas metas: a primeira, fortalecer a presença nos estados e regiões já contempladas.

“Vamos inaugurar em 2024 um novo hospital, em Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte. Porém, estamos crescendo bastante também nas unidades que a gente já tinha adquirido ou construído, num conceito chamado de Brown Fields, que consiste em crescer em cima das unidades já existentes. Então, o nosso foco imediato é expandir os serviços e a nossa capacidade de ampliação, fortalecendo as unidades e ‘hubs’ de saúde da Mater Dei”, afirma José Henrique Salvador.

Mas, segundo o diretor de operações, é fundamental atentar a novas oportunidades em outras praças. “A Rede Mater Dei cada vez mais se posiciona como uma plataforma consolidadora de hospitais, e estamos sempre atentos às oportunidades que podem surgir para fortalecer esse nosso posicionamento. Seja nas praças em que a gente já está, que são a nossa prioridade neste momento, mas também estudando eventuais possibilidades de posicionamento em outras praças do país”, acrescenta.

Foto: Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *