21 de novembro de 2019
  • :
  • :

Petroleira grega ainda será notificada pela Interpol por óleo no Nordeste do Brasil

Petroleira grega ainda será notificada pela Interpol por óleo no Nordeste do Brasil

Na coletiva realizada nesta segunda-feira (04) para apresentação do balanço das ações do governo para conter o óleo no Nordeste, o delegado Franco Perazzoni esclareceu por quê a Delta Tankers, dona do navio grego suspeito de vazar o material, ainda não se manifestou.

“Nesse primeiro momento, nessa fase sigilosa, a gente reúne todos os elementos possíveis sem qualquer alerta ao investigado. A empresa vai ser notificada agora, a gente fez pedidos através da Interpol. Vai ter conhecimento da investigação toda. A empresa é suspeita, a gente não chegou no momento ainda de indiciamento”, afirmou.

O delegado da Polícia Federal Franco Perazzoni, na coletiva em andamento, diz que a equipe responsável pelas investigações sobre as manchas de óleo no litoral brasileiro receberá hoje os dados apreendidos na Operação Mácula, deflagrada na última sexta-feira.

Ele reforçou que as duas empresas que foram alvo de mandados de busca e apreensão “não são suspeitas”.

Catástrofe maior – O almirante Leonardo Puntel, comandante de operações navais, na coletiva em andamento, foi questionado sobre a declaração de Jair Bolsonaro de que “uma catástrofe maior está para acontecer”. Ele disse que ainda não é possível saber a quantidade de óleo submerso no litoral brasileiro.

“Como esse óleo navega submerso, é muito difícil detectá-lo. Chegou óleo em pequena quantidade, deu uma parada e depois chegou em grande quantidade. Depois foi arrefecendo. Estamos vendo um arrefecimento.”

O almirante quis deixar claro que “a gente não sabe o que afundou e o quanto afundou” e, por isso, afirmou que é preciso ficar “vigilante o tempo todo”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *