21 de outubro de 2020
  • :
  • :

Médico Elsimar Coutinho morre aos 90 anos em SP

Médico Elsimar Coutinho morre aos 90 anos em SP

O médico Elsimar Metzker Coutinho, de 90 anos, que estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, morreu nesta segunda-feira (17). A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do médico.

Elsimar Coutinho foi internado no dia 20 de julho, no Hospital Aliança, em Salvador, após apresentar caso de Síndrome Respiratória Aguda Grave, decorrente da Covid-19. Quase 10 dias depois, ele foi transferido para o Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

O governador da Bahia, Rui Costa, lamentou a morte do médico e cientista e decretou luto no estado, na terça-feira (18). Rui chamou atenção para o trabalho de Elsimar, que se destacou nacional e internacionalmente na pesquisa da área de reprodução humana.

“O Brasil perdeu hoje um dos seus grandes cientistas. Uma das principais referências em reprodução humana do país, Elsimar Coutinho foi antes de tudo um homem inquieto, dedicado ao seu trabalho como médico e pesquisador, levando o nome da Bahia para todo o mundo. Para os pacientes, é a perda de um profissional brilhante e, para família e amigos, a dor da partida de um ente querido. Que Deus os conforte nesse momento tão triste para todos nós. Siga em paz, dr. Elsimar!”.

O prefeito de Salvador, ACM Neto, também lamentou a morte de Elsimar Coutinho.

“A Bahia e Brasil perdem um patrimônio, uma inteligência rara, com essa triste partida do professor Elsimar Coutinho, cuja contribuição para a medicina e para a ciência é reconhecida em todo o planeta. Perdemos um dos grandes nomes da nossa história, uma pessoa que não tinha nenhuma vaidade e que veio ao mundo para servir. Sua dedicação à humanidade o fez publicar centenas de trabalhos científicos em revistas reconhecidas pela comunidade médica internacional. Que Deus possa confortar a todos os seus familiares e amigos”.

Quando ainda estava internado em Salvador, o Hospital Aliança informou que, no dia 21 de julho, o médico estava em ventilação artificial e sedado. No do dia 22, divulgou que ele estava com problemas renais e pulmonares. Já no dia 23 de julho, a unidade médica informou que ele foi submetido a hemodiálise após quadro de disfunção circulatória.

No dia 29 de julho ele foi transferido para o hospital em São Paulo. Lá, no dia 6 de agosto, Elsimar passou por um procedimento de traqueostomia, quando um tubo fino é colocado na garganta para permitir a passagem do ar. Por meio de nota, a assessoria do médico informou que o procedimento foi feito para que ele tenha mais conforto no tratamento.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *