13 de junho de 2024
  • :
  • :

Trezena de Santa Dulce dos Pobres deverá impulsionar turismo religioso em Salvador

Trezena de Santa Dulce dos Pobres deverá impulsionar turismo religioso em Salvador

O prefeito Bruno Reis participou, nesta terça-feira (1⁰), da missa que marcou a abertura da Festa de Santa Dulce dos Pobres, realizada no santuário da religiosa baiana, no Largo de Roma. A trezena em homenagem à primeira santa brasileira conta com uma programação extensa, até o dia 13 de agosto, quando é celebrado o Dia de Santa Dulce. As atividades previstas envolvem apresentações diárias de peças teatrais, exibição de filmes sobre a primeira santa brasileira, além de atrações musicais e quermesse.

Durante a cerimônia, o prefeito ressaltou o legado do Anjo Bom da Bahia. “O exemplo dela nos inspira pela dedicação no cuidado com os mais necessitados, ajudando quem mais precisa. Isso serve como referência para todos que estão na vida pública, para que possamos ajudar as pessoas mais carentes. Que ela siga nos inspirando a construir uma cidade cada vez melhor”.

O chefe do Executivo municipal ainda ressaltou que o evento deve contribuir para impulsionar o turismo religioso na cidade. “Ao longo desses 13 dias, esperamos receber fiéis e peregrinos de todos os lugares do Brasil e do mundo, que virão a Salvador por devoção. Na programação teremos inaugurações, missas, procissões, apresentações artísticas, em uma programação extensa, que deve atrair muitos turistas à nossa cidade, para celebrarmos este momento de fé, reconhecendo a importância de Santa Dulce para nossa cidade”, declarou Bruno Reis.

A programação do dia envolve ainda a inauguração de uma galeria de arte a céu aberto com mais de 500 m², na Avenida Dendezeiros (Bonfim), que traz nas paredes trabalhos em grafite inspirados na Mãe dos Pobres e seu legado de amor, fé, humildade e solidariedade.

Turismo religioso – O chefe do Executivo aproveitou a ocasião para citar a vocação do Caminho da Fé – que envolve o Santuário de Santa Dulce e as igrejas do Bonfim dos Alagados – para o turismo religioso, cada vez mais incentivado na capital baiana. Outras iniciativas também estão em destaque, como a requalificação da Igreja dos Alagados, também na Cidade Baixa.

“A requalificação do entorno da Igreja dos Alagados faz parte da nossa estratégia de fortalecer a região como território santo, onde pisaram Madre Teresa de Calcutá, São João Paulo II e Santa Dulce dos Pobres. A ideia é melhorar ainda mais a vida das pessoas que vivem ali, além de fortalecer também o turismo religioso. Nossa intenção é fomentar a vinda de pessoas para esta parte da cidade, trazendo visitantes de diversos locais. Turistas para utilizar nossos serviços, consumir e aproveitar Salvador a partir da potencialização deste setor, projetando a capital baiana para que seja ainda mais conhecida no Brasil e no mundo. Temos a primeira santa brasileira, então, que isso nos ajude a atrair cada vez mais visitantes, e que se transforme em geração de oportunidades, emprego e renda, para mudar e transformar a vida das pessoas”, disse o prefeito.

Maria Rita Lopes Pontes, superintendente das Obras Sociais de Irmã Dulce (Osid) e sobrinha da santa, ressaltou que o início da trezena é um dia de alegria e abre um período de muita intensidade e alegria. “Esperamos que cada pessoa que venha a essa celebração e pise em território santo possa levar consigo a mensagem de amor de Santa Dulce pelos mais necessitados, e que possam nos ajudar a manter esse legado, que cresce mais a cada dia e precisa cada vez mais de ajuda. É a primeira grande festa após a canonização. E, com a ajuda da Prefeitura e da sociedade, podemos levar Santa Dulce para outros pontos de Salvador, ajudando muitos outros necessitados”.

Fé e devoção – A professora aposentada Olindalva Vilaverde, de 61 anos, é devota de Santa Dulce e garantiu visitar o santuário diariamente. “Santa Dulce representa a paz, o amor ao próximo e senso de caridade, que deveria ser comum a todos. É uma festa muito merecida para a primeira santa brasileira. Espero que essa santidade seja, aos poucos, transmitida para todos nós”.

Emocionado, o corretor aposentado Benedito Asdrúbal de Oliveira, 73 anos, fala da homenagem à santa. “Ela representa tudo na minha vida. Eu sou frequentador assíduo da igreja. Venho aqui desde que o templo foi inaugurado. Só tenho a agradecer por tudo que ela fez por mim”.

Programação religiosa – As santas missas ocorrerão até o dia 12, no próprio santuário, às 7h, 8h30, 12h e 17h; e no dia 13, às 6h, 8h, 10h, 12h, 14h e 16h. A vigília de Santa Dulce será realizada das 22h do dia 12 às 6h do dia 13.

A imagem peregrina vai percorrer 14 locais da cidade, a partir desta terça (1º), das 7h às 20h: Praça Municipal, Farol da Barra, Rio Vermelho, Itapuã, Santo Antônio Além do Carmo, Praça Cairu, Largo do Terreiro de Jesus, Praça da Piedade, Cajazeiras X, Periperi, São Tomé de Paripe, Liberdade, Capelinha e Alagados.

Os festejos contarão com três procissões: dos Arcos, na sexta (4), às 16h, com saída da Igreja do Bonfim em direção ao Santuário; da Memória, no domingo (6), às 8h, com saída do Santuário em direção à Basílica da Conceição da Praça; e Luminosa, no dia 13, às 18h, com saída da Praça Irmã Dulce em direção à Igreja do Bonfim. Já a carreata acontece no sábado (5), às 15h, com saída do Centro de Convenções de Salvador, na Boca do Rio, em direção ao Santuário.

Atividades culturais – A programação também terá atrações culturais e ações de saúde e cidadania. No dia 5, haverá a inauguração do Memorial Provisório de Irmã Dulce, no Dulce Café, ao lado do Santuário. Nos dias 5 e 6, às 9h, o público poderá conferir a inauguração da Galeria a Céu Aberto Santa Dulce e mutirão de pintura, na Avenida Dendezeiros.

A Praça Irmã Dulce recebe os shows do cantor Tuca Fernandes no dia 10, às 19h30; e do tenor Thiago Arancam, no dia 11, às 19h30; apresentação de teatro infantojuvenil no dia 11, às 15h; e apresentação da Orquestra de Câmara de Salvador e Coral Ecumênico da Bahia, no dia 12, às 19h30.

No mesmo local, de 1º a 13 de agosto, acontece o Cine Santa Dulce, a partir das 14h30, com exibição do filme Irmã Dulce e documentários sobre o legado da santa; a quermesse, das 14h às 21h, com barracas de lanches e artesanato; e Coreto Santa Dulce, com apresentações de bandas culturais e católicas, a partir das 16h. Nos dias 4, 7 e 11, das 10h às 16h, a Estação Saúde oferecerá gratuitamente aferição de pressão arterial, medição de taxa de glicemia, orientação nutricional e sobre saúde bucal, e vacinação contra Influenza e Covid-19.

A série de atrações continua com o balcão de serviços jurídicos, com encaminhamento para emissão de documentos, operação limpa nome e demais serviços, nos dias 5, 6, 12 e 13, das 9h às 19h. Também haverá espaço para atividades físicas e de bem-estar com aulões de dança e ginástica, dos dias 3 a 6 e de 10 a 13 de agosto, das 13h30 às 14h30.

No dia 13, ponto alto da festa, acontece o show do padre Antônio Maria, às 15h; Missa Campal presidida pelo arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Sérgio da Rocha, às 16h; Procissão Luminosa (com saída e chegada no Largo de Roma), às 18h; e encerramento com o show de encerramento de Waldonys, às 19h30.

Foto: Betto Jr./Secom-PMS




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *